Caxias do Sul está entre as cogitadas para receber novo presídio - Polícia - Pioneiro

Por mais vagas10/11/2017 | 20h56Atualizada em 10/11/2017 | 20h56

Caxias do Sul está entre as cogitadas para receber novo presídio

Casa será construída com recursos federais e terá em torno de 400 vagas

Caxias do Sul está entre as cogitadas para receber novo presídio Diogo Sallaberry/Agencia RBS
Nova casa seria construída em terreno anexo a Penitenciária Estadual na localidade do Apanhador Foto: Diogo Sallaberry / Agencia RBS

A impossibilidade de ser construída uma casa prisional em Osório, no Litoral Norte, abre a possibilidade para um terceiro presídio em Caxias do Sul. O município está entre os cogitados pela Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) para receber o projeto com recurso federal. O interesse da cidade pode ser decisivo neste processo de escolha.

Leia mais
Com lotação limite em presídios, novos presos podem ficar em delegacias de Caxias do Sul
Juízes relatam domínio de presos no Apanhador e sugerem interdição de casas prisionais 

As informações foram confirmadas pela superintendente Marli Ane Stock. Ela afirma que a Susepe procura o local mais propício para a receber a nova casa prisional. A estrutura será construída com recursos do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e terá em torno de 400 vagas. Caxias do Sul tem a vantagem de já possuir um terreno já disponível, ao lado da atual Penitenciária Estadual, no distrito do Apanhador.

— Estamos conversando, avaliando locais e Caxias está entre as cogitadas. Depende muito da discussão com as prefeituras e comunidades. É um conjunto de esforços. Onde funcionar, certamente será o município escolhido — comenta Marli.

Apesar do interesse em buscar uma definição breve e apresentar o novo projeto ao Depen, a Susepe evita falar em prazos. A tendência é que a decisão ocorra no início do ano que vem. Desta forma, o novo presídio poderia ser entregue ainda em 2019.

Sem vagas, Caxias está em risco de ter presos em delegacias

Caxias do Sul conta com duas casas prisionais: o Presídio Regional, na BR-116, e a Penitenciária Estadual no Apanhador, que abrigam, juntos, 1.152 presos num espaço idealizado para 658 pessoas.

Ambas as unidades, no entanto, possuem determinações judiciais que limitam o número de apenados para evitar a superlotação — cada cela pode receber, no máximo, o dobro de presos em relação ao número original de camas.

Desta forma, o risco de novos presos serem mantidos em delegacias enquanto aguardam abertura vagas, como ocorre na Região Metropolitana, é iminente. De acordo com a 7ª Delegacia Penitenciária Regional (7ª DPR), restam em torno de 20 vagas no município. Por isso, a Câmara de Vereadores já está mobilizada pelo aumento do numero de vagas.

— O momento é favorável. Temos uma área destinada, que geralmente é o principal empecilho. Caxias está pronta para dar este andamento — exalta a vereadora Paula Ióris (PSDB), presidente da Comissão Especial para o Enfrentamento da Violência no Legislativo.

O secretário municipal de Segurança Pública, José Francisco Mallmann, também se mostra favorável à ideia. No entanto, ele ressalta que as informações são muito recentes e que é necessário haver um debate interno.

— Tenho de consultar o prefeito (Daniel Guerra). Da minha parte, não vejo nenhum empecilho. Mas a decisão cabe a ele.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros