Agente penitenciário é preso com celulares que seriam vendidos em presídio de Vacaria - Polícia - Pioneiro

Operação Maçã Podre09/11/2017 | 11h01Atualizada em 09/11/2017 | 11h01

Agente penitenciário é preso com celulares que seriam vendidos em presídio de Vacaria

O servidor portava seis celulares dentro de uma mochila, além de um relógio celular, carregadores e uma bateria.

Agente penitenciário é preso com celulares que seriam vendidos em presídio de Vacaria Policia Civil de Vacaria/
Foto: Policia Civil de Vacaria
Pioneiro
Pioneiro

Um agente penitenciário foi preso na manhã desta quinta-feira ao tentar ingressar no Presídio Estadual de Vacaria com celulares. O funcionário era monitorado pela Polícia Civil há 45 dias, após denúncia de que revendia objetos proibidos dentro da cadeia. O nome do investigado não foi divulgado, mas sabe-se que ele tem 35 anos e trabalha há 10 anos na Susepe. Ele mora em Lagoa Vermelha.

— Nós inicialmente cogitamos que ele distribuía drogas. Na manhã desta quinta, ao sabermos que ele ingressaria no serviço e cometeria o ato, fizemos uma revista nele — comenta o delegado Anderson Silveira de Lima.

O servidor portava seis celulares dentro de uma mochila, além de um relógio celular, carregadores e uma bateria. A suspeita do delegado é que ele distribuiria os objetos ao longo do expediente. 

A Polícia Civil prossegue as investigações e solicitará o afastamento cautelar do servidor, por entender que ele não pode continuar exercendo funções públicas. A Susepe ainda não se manifestou oficialmente sobre o flagrante. Na manhã desta quinta-feira, o comando da 7ª Delegacia Penitenciária Regional (7ª DPR) acompanha uma revista geral do Presídio Estadual de Bento Gonçalves.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros