Entrega da nova delegacia da Polícia Civil fica para novembro - Polícia - Pioneiro

Prazo20/10/2017 | 09h30Atualizada em 20/10/2017 | 09h30

Entrega da nova delegacia da Polícia Civil fica para novembro

Adiada por mais 15 dias, a conclusão da obra vai descentralizar atendimentos da Polícia Civil

Entrega da nova delegacia da Polícia Civil fica para novembro Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Mais uma vez a Secretaria Estadual de Obras, Saneamento e Habitação não cumpriu o prazo de conclusão do novo prédio da Polícia Civil de Caxias do Sul. Prevista para o dia 22 de setembro, a entrega da delegacia foi reagendada para daqui a 15 dias. 

Segundo o órgão, o trabalho será retomado na próxima semana pela construtora Fator Engenharia, que deve recolocar os brises metálicos para o controle da iluminação solar na fachada do prédio. A reposição foi necessária devido aos danos causados por um furto em agosto deste ano, detalhe que postergou a inauguração da sede. 

Embora a estrutura esteja pronta, detalhes burocráticos e de adequação do projeto da rede para internet também aparecem como entraves para a abertura da delegacia Enquanto isso, delegados e boa parte dos policiais civis continuam atendendo à população no defasado complexo na área central do município. 

Apesar da espera, a expectativa permanece. A nova estrutura, que fica entre as ruas Irmão Miguel Dario e Humberto de Campos, no bairro Jardim América, promete dar mais agilidade e qualidade na assistência dada à comunidade caxiense, assim como conforto para os policiais civis e outros órgãos que necessitam do espaço, como a Brigada Militar, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Defensoria Pública.

—São melhorias significativas e que vêm ao encontro das necessidades da população e dos servidores. O espaço vai atender demandas da Delegacia de Trânsito e da Delegacia de Homicídios e Desaparecidos (DHD), assim como da Delegacia Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Esperamos o quanto antes que o prédio seja entregue para que a gente possa trabalhar da melhor forma possível — afirma o delegado regional Paulo Roberto Rosa da Silva.

Em relação à modernização, a delegacia contará com um ambiente diferenciado para flagrante e pronto-atendimento. Segundo Silva, as vítimas e os suspeitos de ocorrências vão ficar em locais separados. Assim, cada público terá uma entrada específica no prédio. Haverá ainda salas planejadas para reconhecimento de pessoas, com uso de equipamentos modernos e espelhos (que revelam a imagem somente do investigado). Para a parte externa, foi pensado um estacionamento mais amplo para abrigar as viaturas. 

Impedimentos para a entrega

2011
A burocracia enfrentada pela construtora responsável pelo trabalho, a Fator Engenharia, forçou três paralisações para adequar o projeto. A obra começou em dezembro de 2011 e tinha previsão de conclusão de um ano. Mas, após o início da construção, o projeto foi suspenso por problemas no solo, além da retirada da vegetação no local. Depois de retomada a obra, em abril de 2012, houve uma nova interrupção, em outubro do mesmo ano, dessa vez por problemas na planilha da licitação, que discrimina o que deve ser adquirido. As equipes só retornaram à obra mais de um ano depois, em abril de 2014. 

2015
Outro entrave ocorreu no início de 2015, com a alteração da legislação de prevenção contra incêndios. Segundo a Secretaria de Obras, um novo Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI) precisou ser elaborado e exigiu alterações como a instalação de hidrantes e adequação das escadas. Com isso, o valor da obra foi alterado e um novo termo aditivo precisou ser lançado pelo Estado. Quando o termo foi publicado, o prazo de entrega da obra estabelecido para a empresa responsável pela construção já havia acabado. Um novo aditivo foi necessário para definir o prazo e permitir que a empresa retomasse a obra. 

2017
Com a estrutura pronta, a Secretaria de Obras tentou entregar o prédio para a Delegacia Regional de Polícia Civil no início do ano, o que não foi aceito. Foram apresentadas pendências na instalação da rede elétrica,  assim como questões de tecnologia de informação e de ar-condicionado. Uma nova movimentação ocorreu em 27 de julho, com pedido de aditivo de prorrogação de prazo e compatibilização de serviços, devido à necessidade de adequações no projeto da rede lógica (internet, redes, implementação de cabos). A previsão de conclusão passou para 22 de setembro, mas não foi cumprida. A nova estimativa é que o prédio, após passar por reparação de dados causados por um furto ocorrido em agosto, seja inaugurado no início de novembro.


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros