Inicia o julgamento de Robes Dolinski, acusado de matar duas mulheres em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Réu25/09/2017 | 11h03Atualizada em 25/09/2017 | 11h07

Inicia o julgamento de Robes Dolinski, acusado de matar duas mulheres em Caxias do Sul

Crimes ocorreram em 2014, na barragem Maestra

Inicia o julgamento de Robes Dolinski, acusado de matar duas mulheres em Caxias do Sul Suelen Mapelli / Agencia RBS/Agencia RBS
Foto: Suelen Mapelli / Agencia RBS / Agencia RBS
Pioneiro com informações da Gaúcha Serra

O julgamento de Robes Dolinski, acusado de matar duas mulheres e de jogar os corpos das vítimas na barragem Maestra, em Caxias do Sul, iniciou pouco antes das 10h desta segunda-feira. Os crimes que tiveram ampla repercussão na área policial da cidade em 2014 atraíram pouco público: apenas 10 pessoas acompanham a sessão nesta manhã. Dolinski deve ser ouvido apenas à tarde, e a previsão que o julgamento encerre por volta das 22h. O primeiro depoimento é do delegado que tratou dos casos à época, Rodrigo Kegler Duarte. 

Os crimes contra Rosangela Consoli dos Santos Alves, 45 anos, e Vanessa Gobetti Jiordani, 21 anos, ocorreram em julho de 2014. Conforme a denúncia apresentada pelo Ministério Público (MP), Rosangela foi abordada por Dolinski na casa de baile Fogo de Chão, na madrugada do dia 26. Por volta das 2h10min, câmeras de segurança do estabelecimento flagraram os dois deixando o local. Ambos teriam seguido, no carro do acusado, até a barragem Maestra, onde ocorreu o crime. Rosangela foi morta com disparo de arma de fogo no pescoço, e foi golpeada na cabeça. O corpo da vítima, que foi jogado na barragem, só foi localizado no dia 16 de agosto.

Leia mais
Acusado de assassinar mulheres na barragem Maestra, em Caxias, vai a julgamento
Polícia Civil indicia rapaz pelo assassinato de duas mulheres na represa da Maestra em Caxias
Assassino de mulheres foge do presídio de Caxias do Sul
Necropsia de vítimas da Maestra, em Caxias, aponta indícios de violência sexual 

Dois dias depois, em 28 de julho, Dolinski encontrou Vanessa Gobetti Jiordani, 21, na boate Bocca d'Oro. Conforme a denúncia, o réu também saiu com a vítima de carro e a matou na barragem Maestra. Vanessa foi morta por asfixia mecânica e foi jogada na represa. O corpo, encontrado no dia 9 de agosto, estava amarrado a uma pedra de cerca de 10 quilos. 

O réu está recolhido no Presídio Central de Porto Alegre desde que fugiu da antiga Penitenciária Industrial de Caxias do Sul (Pics), em setembro do ano passado.


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros