Polícia procura outras vítimas de trio que confessou matar dono de padaria em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Roubos em série19/08/2017 | 08h55Atualizada em 19/08/2017 | 10h14

Polícia procura outras vítimas de trio que confessou matar dono de padaria em Caxias do Sul

Caso foi resolvido graças a ação de um policial militar de folga

Polícia procura outras vítimas de trio que confessou matar dono de padaria em Caxias do Sul Divulgação/
Trio confessou o latrocínio no Cidade Nova e outros assaltos no mês de agosto Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Caxias do Sul trabalha para identificar outros roubos praticados por um trio que confessou ter roubado e assassinado o comerciante Firmino Caetano Gomes, 60 anos. O caso foi resolvido graças a uma prisão realizada pela Brigada Militar (BM) na noite de quinta-feira. Antônio Gilberto Ribeiro dos Santos, 36 anos, Giovane da Silva Amaral, 26, e Lucas Velasco, 21, confirmaram em depoimento ao delegado plantonista a participação no crime. Velasco, inclusive, assumiu a autoria dos tiros e culpou a vítima por reagir.

Leia mais
BM prende suspeitos de assassinarem dono de padaria em Caxias do Sul
Tiroteio em Caxias do Sul deixa um morto e outro ferido

O revólver .32 e o Corsa utilizados no crime foram apreendidos. O veículo teria sido emprestado por Samuel Ribeiro dos Santos, 35, que também foi preso em flagrante. Samuel negou conhecimento sobre os assaltos praticados pelo trio.O quarteto foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. O delegado de plantão, no entanto, representou também pela prisão preventiva do grupo devido ao número de crimes que são relacionados ao grupo.

A Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) é responsável pela conclusão dos inquéritos do latrocínio e de pelo menos outros cinco roubos em agosto (confira quadro). Vítimas que reconhecerem os investigados podem contatar a Defrec pelo telefone 3221-4087 em horário comercial.

Prisão foi possível graças a PM de folga 

Foi um policial da Companhia de Operações Especiais (COE) da BM que conseguiu prender os assaltantes confessos. O brigadiano estava de folga quando viu um Corsa semelhante com o relatado no latrocínio do final de semana passado. O veículo estava estacionado em frente à garagem da Visate, no bairro Esplanada. O brigadiano acionou os colegas do COE e o setor de inteligência do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), que passou a vigiar o automóvel.

Alguns minutos depois, Samuel Ribeiro dos Santos entrou no veículo. Ele foi abordado e afirmou trabalhar como motorista da Visate, porém se contradisse ao responder as perguntas dos policiais sobre o dia do latrocínio. 

Os PMs então seguiram o Corsa do suspeito até a Rua da Felicidade, no bairro Villa-Lobos, onde o automóvel parou próximo a um Vectra branco. Este segundo veículo foi abordado e três homens detidos. Na revista, foram apreendidos dois revólveres, um calibre .22 e outro .32, e diversas munições, além de celulares e toucas ninjas. 

Antônio dos Santos, Giovane da Silva Amaral e Lucas Velasco foram presos em flagrante e confessaram a participação no latrocínio. O Vectra também foi apreendido durante o flagrante. A suspeita é que o trio criminoso revezava o veículo e o Corsa para a prática de assaltos.

SEQUÊNCIA DE CRIMES
Crimes confessados Antônio Gilberto Ribeiro dos Santos, Giovane da Silva Amaral e Lucas Velasco em depoimento: 

Dia 5 de agosto: Roubo a barbearia no bairro Medianeira
Dia 10 de agosto: Roubo a mercado no Cristo Redentor
Dia 12 de agosto: Roubo a mercado no Rio Branco (19h30min) e latrocínio no Cidade Nova (20h30min)
Dia 17 de agosto: Prisão por porte ilegal de arma de fogo no Villa-Lobos 

SEM OCORRÊNCIA
Velasco ainda confessou ter assaltado uma pizzaria do bairro Bela Vista, ocorrência não localizadas pela Polícia Civil . É possível que o crime não tenha sido registrado pelas vítimas, o que favorece aos criminosos que não poderão ser indiciados pelo crime.

OS PRESOS
Lucas Velasco, 21 anos
Confessou o latrocínio e assumiu ser o autor dos tiros que mataram o comerciante Firmino Caetano Gomes. Também admitiu participação em outros quatro assaltos. Velasco é natural do Paraná e responde naquele estado por um homicídio ocorrido em 2015

Lucas Velasco, 21 anos Foto: Divulgação

Antônio Gilberto Ribeiro dos Santos, 36 anos
Confessou participação no latrocínio do Cidade Nova e outros assaltos junto com Velasco e Amaral. 

Antônio Gilberto Ribeiro dos Santos, 36 anos Foto: Divulgação

Giovane da Silva Amaral, 26 anos
Confessou participação no latrocínio do Cidade Nova e outros assaltos junto com Velasco e Antônio dos Santos.

Giovane da Silva Amaral, 26 anos Foto: Divulgação

Samuel Ribeiro dos Santos, 35 anos
É o dono do Corsa utilizado no latrocínio. Afirma que emprestou o veículo sem saber da intenção criminosa dos três envolvidos. É irmão de Antônio Gilberto.

Samuel Ribeiro dos Santos, 35 anos Foto: Divulgação
 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros