Projeto de regulamentação do Uber passa por revisão antes de voltar à Câmara  - Polícia - Pioneiro

Transporte de passageiros28/06/2017 | 13h30Atualizada em 28/06/2017 | 13h30

Projeto de regulamentação do Uber passa por revisão antes de voltar à Câmara 

Alterações no texto ocorrem a pedido do Legislativo 

Projeto de regulamentação do Uber passa por revisão antes de voltar à Câmara  Omar Freitas/Agencia RBS
Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

O projeto de regulamentação de aplicativos de transporte privado, como o Uber, está em fase de revisão antes de retornar à Câmara de Vereadores de Caxias do Sul. O texto, elaborado pela Procuradoria Geral do Município, havia sido protocolado no legislativo no início de maio. Após cerca de um mês de tramitação na Comissão de Constituição, Justiça e Legislação, o projeto voltou ao Executivo para alterações na redação. As informações são da Gaúcha Serra

Os vereadores apontaram inconsistências jurídicas porque o texto se referia ao serviço de diferentes maneiras. Em alguns artigos, a referência era a "transporte privado individual de passageiros por aplicativo" e em outros o texto dizia "transporte motorizado privado individual e remunerado". Além disso, segundo o presidente da CCJ, vereador Paulo Périco, havia menção a uma suposta alteração em lei vigente sobre o serviço, o que não existe.

Leia mais
Após suspeita de agressão a passageira, Uber afasta motorista em Caxias
Projeto de regulamentação do Uber voltará ao Executivo para correções

De acordo com a secretária de Governo, Vania Espeiorin, a redação já foi alterada e aprovada pela Procuradoria Geral do Município. A revisão será realizada pela própria secretária, que espera concluir a tarefa ainda nesta quarta-feira, caso a demanda de trabalho permita. Se isso se confirmar, o texto retorna à Câmara já na quinta-feira, após assinatura do prefeito Daniel Guerra.

Entre outros pontos, o projeto prevê curso para os motoristas e cota para mulheres operarem os serviços. O vereador Rodrigo Beltrão (PT) também protocolou duas emendas. Uma prevê a utilização de placas vermelhas, enquanto a outra estipula que o número de carros dos aplicativos não pode ultrapassar a dos táxis.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros