Família manteve esquema de tráfico de suspeito preso em Caxias do Sul no ano passado - Polícia - Pioneiro

Operação Carga Pesada II14/06/2017 | 11h58Atualizada em 14/06/2017 | 15h51

Família manteve esquema de tráfico de suspeito preso em Caxias do Sul no ano passado

Três gerações de familiares participavam de uma tele-entrega de drogas no bairro Desvio Rizzo

Família manteve esquema de tráfico de suspeito preso em Caxias do Sul no ano passado Roni Rigon/Agencia RBS
Luis Adriano Ravadelli está recolhido no Presídio Regional desde outubro no ano passado Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Sete meses após Luis Adriano Ravadelli, 34 anos, ser preso por tráfico de drogas em Caxias do Sul, a Polícia Civil voltou a bater em sua porta. A investigação comprovou que familiares dele continuaram o esquema de tele-entrega de drogas no bairro Desvio Rizzo. A Operação Carga Pesada II prendeu sete pessoas e apreendeu mais de 1,5kg em entorpecentes na manhã desta quarta-feira.

Leia mais
Sete são presos em operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas em Caxias

Polícia Civil prende fornecedor de traficantes no bairro Desvio Rizzo, em Caxias

Apesar de não ser uma novidade familiares atuarem juntos na venda de drogas, a profundidade do envolvimento destes suspeitos chama atenção. Pelo menos três gerações da família participariam do esquema de tele-entrega.

— Constatamos, mediante acompanhamento dos membros desta família e do homem preso em outubro do ano passado, que eles continuaram a traficar com ordens vindas de dentro da cadeia. A base da família estava envolvida neste esquema de tráfico varejista — aponta o delegado Mário Mombach, titular da Delegacia de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec).

O nome da operação é uma alusão ao caminhão que Ravadelli utilizava como fachada para o tráfico. Na época da prisão, em 21 de outubro de 2016, a ação policial apreendeu meio quilo de cocaína, uma pistola calibre .380 e R$ 11 mil na casa do investigado, no Loteamento Parque das Rosas.

— Desde aquela época, a família continuou a atuar e faturar com este negócio. Havia uma discrepância muito grande entre o patrimônio deles e a realidade financeira da família, o que continuou a crescer, inclusive com aquisição de novos veículos. Poderíamos ter esperado quantidades maiores (de drogas), mas nosso objetivo já estava alcançado com as provas contundentes na investigação — aponta Mombach.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros