Casal aplica golpes para roubar vinho no interior de Flores da Cunha e Farroupilha - Polícia - Pioneiro

Crime16/05/2017 | 14h15Atualizada em 16/05/2017 | 14h15

Casal aplica golpes para roubar vinho no interior de Flores da Cunha e Farroupilha

Em dois casos ocorridos em localidades rurais foram levados 65 garrafões

Casal aplica golpes para roubar vinho no interior de Flores da Cunha e Farroupilha  Ricardo Wolffenbüttel/Agência RBS
Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agência RBS

Comunidades do interior de Flores da Cunha e Farroupilha que comercializam vinhos estão em alerta desde a última semana. São vítimas de um casal que utiliza cartões e cheques roubados. Em dois casos ocorridos em localidades rurais, foram levados 65 garrafões. O casal ainda tentou aplicar o golpe em outra pequena propriedade, mas a família desconfiou e não entregou a mercadoria. As informações são da Gaúcha Serra.  

Leia mais: 
Casal é feito refém em assalto após sair de agência bancária em Caxias 
Homem com antecedente por roubo é preso com arma artesanal no Beltrão de Queiróz
Instalação de bloqueadores de celular nos presídios de Caxias do Sul ainda é sonho distante


As vítimas são pequenas vinícolas e restaurantes. Em um destes estabelecimentos no Travessão Rondelli, interior de Flores da Cunha, o casal chegou a ir duas vezes. Na primeira, perguntou se tinham a quantidade de 50 garrafões e quanto custava. No dia seguinte, a mulher tentou passar o cartão de crédito, mas ele não foi aceito. Aí acabou pagando com um cheque. A família depois descobriu que era roubado e entregou a polícia. O prejuízo foi de R$ 1,4 mil. O caso foi registrado na Polícia Civil, que investiga a situação.

O outro caso ocorreu em Caravaggio, no município de Farroupilha, poucos dias depois do golpe ocorrido em Flores da Cunha. Um casal com as mesmas descrições chegou em um Versailes azul e solicitou 40 garrafões de vinho porque teriam um restaurante em Caxias do Sul e precisavam renovar os estoques para o aumento da demanda no inverno para quentão e sagu. Desconfiando da quantidade, os proprietários entregaram 15 garrafões. A suspeita então passou o cartão, que estava bloqueado. Sugeriu um cheque, mas os donos não aceitaram. Então disse que ia ao veículo buscar outros cartões e acabou fugindo com a mercadoria.

Uma terceira propriedade em Otávio Rocha foi procurada pelo casal suspeito, no final da semana passada, mas não tinha a quantidade de 25 garrafões que eles procuravam. A família também preferiu não vender porque já havia recebido cheque roubado na venda de sucos de uva em outra ocasião.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros