Novo presídio de Bento Gonçalves será vizinho de um dos roteiros turísticos da Serra  - Polícia - Pioneiro

Segurança06/04/2017 | 13h43Atualizada em 06/04/2017 | 15h21

Novo presídio de Bento Gonçalves será vizinho de um dos roteiros turísticos da Serra 

Terreno doado ao Estado para construção da penitenciária fica a cerca de dois quilômetros do roteiro Caminhos de Pedra 

Novo presídio de Bento Gonçalves será vizinho de um dos roteiros turísticos da Serra  Babiana Mugnol / Agência RBS/Agência RBS
Terreno abrigará novo presídio de Bento perto do Caminhos de Pedra  Foto: Babiana Mugnol / Agência RBS / Agência RBS

Um lugar tranquilo, perto de uma escola, cercado de natureza, com fácil acesso à rodovia e próximo a um dos roteiros turísticos mais importantes da Serra Gaúcha vai abrigar o novo presídio de Bento Gonçalves. A área destinada à nova penitenciária fica a cerca de dois quilômetros do roteiro Caminhos de Pedra. As informações são da Gaúcha Serra.

Situado no final da Rua Avelino Signor, no bairro Barracão, o terreno fica a cinco minutos de carro da estrada principal do distrito de São Pedro e a 10 minutos do Parque de Eventos da Fenavinho. Bento Gonçalves recebeu mais de 1,3 milhão de visitantes nos roteiros turísticos em 2016. O Caminhos de Pedra é o segundo roteiro mais importante do município, depois do Vale dos Vinhedos.

O terreno de 143 mil metros quadrados fica próximo da Cascata dos Amores, que pode ser avistada de um mirante na estrada que leva ao município de Pinto Bandeira e vem sendo explorada como rota de espumantes. O terreno é vizinho também da escola de educação fundamental Nossa Senhora da Salette e tem fácil acesso para a rodovia ERS-444.

Leia mais
Análises para destravar novo presídio de Bento são prioridade, diz Estado
Câmara de Bento aprova criação de Secretaria de Segurança Pública
Nova secretaria de Segurança quer acelerar construção de presídio em Bento Gonçalves

Embora a discussão sobre a transferência do presídio, hoje situado no Centro de Bento Gonçalves, já dure mais de uma década, o ponto exato onde vai ser erguido a nova penitenciária é desconhecido até mesmo por moradores da cidade. O presidente da Associação Caminhos de Pedra, Vitor Fontanari, não quis se manifestar antes de verificar a situação com os 60 associados.

Entidades ligadas ao turismo também não comentam mais o assunto, que chegou a ser tema de audiências públicas quando o terreno desapropriado pelo município foi doado ao governo do Estado, em 2008, e quem assina a escritura é o ex-prefeito Alcindo Gabrielli, do PMDB. O município tem inclusive uma declaração de isenção de licenciamento ambiental estadual expedida pela Fepam.

Nesta semana, foi aprovada a criação de uma Secretaria Municipal de Segurança e o titular, Paulo Marinho, terá como uma das prioridades articular a construção do presídio junto ao governo do Estado. Para ele, mesmo próximo a um ponto turístico, há apoio da população.

— Nós queremos, o prefeito quer, a comunidade como um todo quer retirar o presídio do Centro porque há um risco iminente naquele local tendo em vista os moradores próximos. Essa área já foi disponibilizada, basta agora os empresários se reunirem e construírem o presídio. Em contrapartida, serão disponibilizados os imóveis do Estado para que eles possam investir — afirma Marinho.

O novo presídio, com cerca de 500 vagas, será construído por meio de uma parceria público-privada. Em troca, o vencedor da licitação, a ser lançada até o final de abril, receberá três terrenos em área nobre da cidade, dois do Daer e o que abriga o presídio atual, no Centro. Os imóveis estão avaliados em R$ 40 milhões. O próprio terreno perto do Caminhos de Pedra foi avaliado em R$ 548 mil na época. A iniciativa privada só vai assumir a obra, não cuidará da administração do presídio. O governo do Estado prevê que fique pronto até março de 2018 e as obras comecem ainda na metade do ano.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros