Câmera flagra funcionária agredindo criança de três anos em creche de Nova Prata - Polícia - Pioneiro

Denúncia13/04/2017 | 12h07Atualizada em 13/04/2017 | 17h31

Câmera flagra funcionária agredindo criança de três anos em creche de Nova Prata

Imagens mostram mulher dando tapa em menino no fraldário da Escola Recanto da Alegria

Pioneiro
Pioneiro

Há alguns meses, uma mãe de 22 anos estranhava o comportamento de seu filho de três anos. O menino estava com dificuldades de relacionamento até com familiares e chorava quando se afastava da mãe. O motivo ficou claro na tarde desta quarta-feira, quando ela assistiu imagens de uma cuidadora agredindo o seu filho dentro de uma creche municipal de Nova Prata.

Leia mais
Moradores de São Francisco de Paula guardam lembranças do dia do temporal
Homem morre após cair de árvore em Farroupilha
Justiça interdita Presídio Regional de Caxias do Sul e 120 detentos precisarão ser transferidos

As imagens foram feitas pela direção da Escola Municipal de Educação Infantil Recanto da Alegria, que instalou uma câmera de monitoramento no fraldário justamente por desconfiar da servidora. Na gravação repassada à reportagem, a mulher agride o menino com um tapa na cara.

— Fiquei sabendo ontem (quarta-feira), mas as imagens são de 8 de março. Estou indignada. Ela agredia friamente o meu filho. Estou procurando todos os órgãos competentes e logo irei na Polícia Civil entregar as imagens — desabafa a mãe.

A mãe relata que esta cuidadora está com seu filho desde agosto do ano passado, quando ele trocou de turma em razão da idade. Ela acredita que, a partir de então, seu filho sofreu diversas agressões.

— Em dezembro do ano passado, lembro que, em alguns dias, ele voltou com manchas roxas ou a orelha cortada. Só que a gente imagina que é das brincadeiras com outras crianças. Não acredita numa crueldade desta — lamenta.

A mãe teria sido informada que a cuidadora foi afastada do quadro de funcionários da escola na manhã de quarta-feira. Neste primeiro momento, a criança permanece na creche. A família pretende falar com uma psicóloga antes de tomar qualquer atitude.

A reportagem não localizou representantes da cuidadora para obter a versão dela sobre a denúncia

Prefeitura de Nova Prata se pronuncia

Procurada pela reportagem, a secretária Elaine Maria Casanova não quis falar sobre o assunto. A direção da escola Recanto da Alegria também não se manifesta sobre o caso. 

No início da tarde desta quinta-feira, a prefeitura de Nova Prata emitiu um comunicado esclarecendo que, assim que tomou conhecimento dos fatos, adotou as medidas administrativas pertinentes: suspensão preventiva da servidora de suas atividades, instauração de processo administrativo disciplinar para averiguar os fatos e encaminhamento ao Ministério Público.

O comunicado ressalta que a administração municipal investe constantemente na formação de seus profissionais para garantir a qualificação dos mesmos e melhor atender as crianças e suas famílias.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros