Blitz interdita quatro estabelecimentos comerciais em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Após denúncias08/04/2017 | 18h08Atualizada em 08/04/2017 | 19h10

Blitz interdita quatro estabelecimentos comerciais em Caxias do Sul

Entre os locais que tiveram as portas lacradas está a Casa Paralela, que tinha atrações programadas para a noite deste sábado

Blitz interdita quatro estabelecimentos comerciais em Caxias do Sul Fernanda Piva/Divulgação
Foto: Fernanda Piva / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Uma blitz entre a noite de sexta-feira e a madrugada deste sábado interditou quatro estabelecimentos comerciais em Caxias do Sul. A ação, que teve início às 20h30 de sexta-feira e se estendeu até por volta da 1h de sábado, ocorreu em quatro bairros: Rio Branco, Sagrada Família, Salgado Filho e Fátima. Conforme a prefeitura, os locais interditados possuíam irregularidades com alvarás, além de perturbarem o sossego público.

Leia mais:
Criminosos sequestram helicóptero de empresa de táxi aéreo de Canela
Morador de rua é encontrado morto no bairro Bom Pastor, em Caxias
Decoração de prédio vira alvo de ladrões em Caxias do Sul
Em mensagem, secretário de Saúde de Caxias diz que médicos "nunca foram tão menosprezados"

Entre os estabelecimentos que tiveram as portas lacradas está a Casa Paralela, que tinha atrações programadas para a noite deste sábado. Em nota divulgada nas redes sociais da casa, os responsáveis lamentaram o ocorrido e informaram que os shows foram cancelados. De acordo com o coordenador de operações da Fiscalização da Secretaria Municipal do Urbanismo (SMU), especificadamente neste local, os fiscais constaram a falta de alvarás e o excesso de som.

— Chegamos no estabelecimento após denúncias e constatamos as irregularidades. De fato, quando paramos em frente ao local, já observamos a perturbação do sossego público, sendo que ainda estavam na passagem de som — explica Rodrigo Lazzarotto.

Os outros locais interditados também funcionam como bar ou bailões, onde também foram apreendidas 11 máquinas caça-niquéis e cigarros sem procedência. Os nomes não foram divulgados pela fiscalização. Já no caso da Paralela, o nome esta sendo divulgado por conta da postagem feita pelos proprietários do estabelecimento.

Foto: reprodução / reprodução

A blitz foi realizada por fiscais da Secretaria do Urbanismo com o apoio Guarda Municipal e da Brigada Militar.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros