Baleado em assalto na frente de hospital, em Caxias, trabalhador rural de Vacaria apresenta melhora - Polícia - Pioneiro

Quadro estável04/04/2017 | 20h45Atualizada em 04/04/2017 | 21h02

Baleado em assalto na frente de hospital, em Caxias, trabalhador rural de Vacaria apresenta melhora

De acordo com a família, Eduardo Righeiz Dias está consciente e lembra de tudo

Mais um caso de um homem baleado durante uma tentativa de roubo de veículo em Caxias do Sul acende o alerta para esse tipo de crime. Eduardo Righeiz Dias, 37 anos, foi atacado no estacionamento do Hospital Geral, no bairro Petrópolis, na manhã de segunda-feira. Ele foi atingido na cabeça e segue internado no Hospital Pompéia. Esse foi o quinto assalto com desfecho grave na cidade neste ano — quatro vítimas morreram pela mãos de bandidos.

Leia mais
Prisão com carro clonado pode facilitar investigação sobre baleado em frente a hospital de Caxias do Sul
Criminosos inexperientes estariam por trás do aumento de roubo de veículos em Caxias
Metade das vítimas de latrocínio em Caxias foram mortas durante roubos de veículos

Vítima do ataque de segunda-feira, Eduardo Dias é trabalhador rural e mora em um sítio na localidade de Morro Agudo, em Vacaria. Com o pai, Elceu José Dias, 80 anos, ele veio para Caxias do Sul acompanhar a irmã em uma entrevista de emprego no Hospital Geral. Eles a aguardavam no estacionamento, na frente do hospital, dentro de uma Strada Adventure, quando foram atacados pelos bandidos.

O crime ocorreu por volta das 9h40min. Os dois assaltantes desembarcaram de um Prisma prata e abordaram as vítimas. Eles queriam a caminhonete e tinham pressa. A suposta demora do idoso teria irritado os bandidos. Eduardo tentou defender o pai e foi alvejado na cabeça. Após o tiro, os criminosos fugiram levando apenas as chaves da Strada Adventure da vítima.

Outros casos
Morre policial da reserva baleado por criminosos em Caxias
Polícia Civil caça foragido que é suspeito de dois latrocínios em Caxias do Sul
Polícia Civil aponta autor de tiro que matou sargento da BM durante roubo de carro em Caxias do Sul

Eduardo recebeu o primeiro atendimento no HG e foi transferido para o Hospital Pompéia, onde passou por cirurgia. No início da noite desta terça-feira, seu estado era considerado estável. De acordo com a família, ele aguardava transferência para o quarto.

— O Eduardo está bem e estamos todos mais calmo. A bala vai ficar alojada na cabeça dele, mas não corre perigo. Ele está consciente, fala com a gente e lembra de tudo. Mas não tem muita explicação. Ele e o meu pai não reagiram. Os caras atiraram de criminosos — relata o irmão mais velho, Fernando Righeiz Dias.

A insegurança nos arredores do HG já foi mencionada diversas vezes por estudantes e trabalhadores. Um empresário chegou a colocar uma placa alertando sobre os riscos de circular ou deixar o carro estacionado na Rua Gilda Marcon Grazziotin Nora, que dá acesso ao hospital.

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros