Desavença do tráfico motivou assassinato e incêndio criminoso em Caxias do Sul - Polícia - Pioneiro

Loteamento Glória08/03/2017 | 10h48Atualizada em 08/03/2017 | 13h15

Desavença do tráfico motivou assassinato e incêndio criminoso em Caxias do Sul

Polícia Civil indiciou Leandro Braga da Silva pelo assassinato de Michael Biano

Desavença do tráfico motivou assassinato e incêndio criminoso em Caxias do Sul Divulgação/
 Leandro Braga da Silva, 24 anos, está recolhido no Presídio Regional Foto: Divulgação

A relação entre o assassinato de um homem e um incêndio no Loteamento Glória, em Caxias do Sul, foi comprovada pela investigação da Polícia Civil.  O inquérito aponta Leandro Braga da Silva, 24 anos, como autor da morte de Michael Biano, 34 anos, que ocorreu na noite de 26 de janeiro, supostamente por desavenças envolvendo o tráfico de drogas. Na madrugada seguinte ao assassinato, a casa que seria utilizada como ponto de tráfico por Silva foi incendiada na Rua Ângela Fiorio por aliados de Biano.

Leia mais
Homem é encontrado morto na Barragem da Maestra, em Caxias do Sul
Homem é preso por tráfico de drogas em Caxias do Sul
Possível falha em arma de assaltante evitou latrocínio em Farroupilha

Pouco mais de uma semana após o homicídio, o suspeito de ter matado Biano foi preso pela Brigada Militar por porte ilegal de arma de fogo na Rua Inês Pedron, em Galópolis. Ele estava com uma pistola 9mm que, provavelmente, foi utilizada no assassinato. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa aguarda o resultado da balística para comprovar a hipótese.

De acordo com a investigação, Biano e Silva eram aliados. As desavenças iniciaram quando Biano encontrou um novo fornecedor de drogas. Silva, que repassava o entorpecente, não aceitou ter concorrência em sua região e ameaçou o ex-comparsa. O traficante também cobrava uma suposta dívida de R$ 300. Com medo, Biano buscou refúgio com uma familiar uma semana antes do assassinato.

Michael Biano foi assassinado no Loteamento Glória em 26 de janeiro Foto: Divulgação / Divulgação

— Ele pediu para dormir lá em casa. Disse que estava com problema, que estavam atrás dele na rua. Mas não sabia o motivo. Com a gente ele era tranquilo, não sabíamos de nada. Mas acredito que foi a droga (que motivou sua morte). Quando cai nessa vida (de usuário), é assim — lamentou Suelen Viana, irmã mais nova da vítima, na época do crime.

Biano foi morto na Rua Júlio Calegari, quando dois homens desembarcaram de uma motocicleta e um deles disparou contra a vítima. Testemunhas reconheceram Leandro Silva como o autor dos disparos. O indiciado, que possui antecedentes por tráfico, roubo e uma tentativa de homicídio, segue recolhido no Presídio Regional, antiga Penitenciária Industrial (Pics). Pelo assassinato no Loteamento Glória, Silva teve nova prisão preventiva decretada na segunda-feira.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros