Ex-genro é indiciado como mandante de latrocínio de idoso em Campestre da Serra - Polícia - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Polícia Civil03/11/2016 | 11h31Atualizada em 03/11/2016 | 20h41

Ex-genro é indiciado como mandante de latrocínio de idoso em Campestre da Serra

Luiz Claudio Vieira idealizou o roubo e orientou criminosos de Vacaria

Pioneiro
Pioneiro

A Polícia Civil concluiu a investigação sobre o latrocínio (roubo com morte) de Waldomiro Tavares, 78 anos, ocorrido em Campestre da Serra em 7 de julho. Luiz Claudio Vieira, ex-genro da vítima, foi indiciado como mandante do crime. Ele está recolhido no Presidio Estadual de Vacaria junto com dois comparsas. O inquérito policial foi remetido nesta quinta-feira.

Leia mais
"Foram minutos assustadores", diz jovem vítima de arrastão em ônibus que seguia para São Marcos
Mulher é morta a tiros em Caxias do Sul 
Discussão resulta em morte de homem em Canela
Criminosos rendem vigilantes e tentam roubar caixas eletrônicos em Caxias

De acordo com o delegado Carlos Alberto Defaveri, o grupo criminoso acreditava que Tavares guardava R$ 400 mil na sua casa. O idoso foi rendido enquanto dormia e agredido repetidamente com coronhadas. A vítima não resistiu e morreu por traumatismo craniano. Foram roubados R$ 21 mil.

Vieira foi preso em Passo Fundo na terça-feira. De acordo com a investigação, foi o ex-genro que instigou o roubo e apontou a residência da vítima aos comparsas, que são de Vacaria.

O executor do crime foi Carlos Augusto Freitas Soares. Ele era empregado do comerciante Paulo Cesar Paim dos Santos, conhecido como Paulo Vaca, que apresentou a cidade e serviu de motorista para Soares na noite do crime.

Em 21 de outubro, Paulo Vaca foi preso em Cuiabá (MT) e Soares em Pelotas. Naquele dia, uma terceira prisão temporária foi realizada em Vacaria, porém foi esclarecido que o suspeito não teve envolvimento no crime.

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros