Réu é condenado a nove anos por tentativa de homicídio em sinaleira de Caxias - Polícia - Pioneiro

Crime de 200805/10/2016 | 11h00Atualizada em 05/10/2016 | 12h02

Réu é condenado a nove anos por tentativa de homicídio em sinaleira de Caxias

Clodovil de Carvalho cumprirá pena inicialmente em regime fechado 

O  Tribunal do Júri de Caxias do Sul condenou, neste terça-feira, o réu Clodovil de Carvalho por ter tentado matar João Cavalheiro Goulart. A sentença foi de nove anos e quatro meses de prisão em regime inicialmente fechado. O crime ocorreu no dia 24 de fevereiro de 2008.

Leia mais
Homem morre e dupla fica ferida a tiros no bairro Vila Ipê, em Caxias
Mulher é estuprada em Caxias do Sul
Polícia Civil de Caxias do Sul devolve o xodó da Jurema
Baleado durante assalto a padaria, em Caxias, é transferido para o quarto

O ataque a tiros ocorreu por volta das 16h30min, em uma sinaleira da Rua Feijó Júnior, no bairro São Pelegrino. Segundo a denúncia da promotora Silvia Regina Becker Pinto, Carvalho estava de carona em uma motocicleta que se aproximou do veículo que a vítima dirigia e efetuou diversos disparos. O motorista da motocicleta não foi identificado durante a investigação.

Goulart estava acompanhado da esposa e um amigo no momento do crime. Ele foi atingido por dois tiros na cabeça, porém foi socorrido e sobreviveu. Para a representante do Ministério Público, o delito foi praticado mediante recurso que dificultou a defesa da vítima — Goulart estava desarmado e em circunstância que não esperava ser alvejado.

Por outro lado, o júri não acolheu a tese de motivação torpe. A Promotoria entendia que o crime foi cometido por vingança, pois Goulart matou, cerca de 30 anos antes, o pai de Carvalho, que ainda era uma criança. Naquele julgamento, Goulart foi absolvido por ter cometido o homicídio por legítima defesa.



 
 

Siga o Pioneiro no Twitter

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros