Jovem alega legítima defesa e confessa homicídio no bairro Santa Fé, em Caxias - Polícia - Pioneiro

Apresentação espontânea03/10/2016 | 18h01Atualizada em 03/10/2016 | 18h09

Jovem alega legítima defesa e confessa homicídio no bairro Santa Fé, em Caxias

Maike Luiz de Borba Alves procurou a Polícia Civil na semana passada

O homicídio de Gilmar Amarildo Borba da Luz, ocorrido no bairro Santa Fé em 20 de setembro, está prestes a ser esclarecido pela Polícia Civil de Caxias do Sul. Na semana passada, Maike Luiz de Borba Alves, 21 anos, se apresentou na Delegacia de Homicídios e Desaparecidos (DHD), assumiu a autoria e alegou legítima defesa. As próximas diligências irão apurar se a versão apresentada corresponde aos fatos.

Leia mais
Homem é morto com tiros na cabeça em Caxias
Vendedor é baleado com dois tiros em padaria de Caxias do Sul
Detido reconhecido por roubo a veículo é solto por questão legal em Caxias
Contador da violência: saiba quem são as vítimas de assassinatos em Caxias

Em depoimento, Alves afirma que estava no mesmo estabelecimento de diversão noturna que a vítima naquela noite. Luz estaria embriagado e implicando com diversos clientes, inclusive Alves. Para evitar problemas, o rapaz decidiu ir para casa. Momentos depois de chegar, Alves ouviu disparos de arma de fogo na Rua Francisca Julia da Silva e saiu para conferir. 

O jovem encontrou Luz, que estava armado. O autor afirma que foi mais rápido e atirou em legítima defesa. A vítima foi morta com quatro tiros na cabeça e um revólver foi apreendido próximo ao corpo.

Contador da violência

Após o confronto, o jovem fugiu e arremessou a arma do crime em um terreno baldio. Alves não possuía nenhum registro de arma de fogo. Para corroborar com sua versão, Alves apresentou seu veículo que tinha duas marcas de tiros na lataria. O automóvel foi encaminhado para perícia.

— Não descartamos a tese de legítima defesa que foi apresentada pelo acusado, mas iremos verificar todos os fatos. Está sendo avaliada a possibilidade de uma prisão preventiva, principalmente pelo histórico do acusado — afirma o delegado Rodrigo Kegler Duarte.

Alves possui uma extensa ficha criminal que inclui tráfico de drogas, receptação e porte ilegal de arma. Ele também é indiciado por uma tentativa de homicídio em São Marcos no mês de janeiro e está em liberdade desde 1º de agosto.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros