Preso suspeito de ter matado jovem em saída de casa noturna em Caxias - Polícia - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Investigação24/09/2016 | 09h17Atualizada em 24/09/2016 | 17h08

Preso suspeito de ter matado jovem em saída de casa noturna em Caxias

Érica da Silva dos Santos, 20 anos, morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas

Preso suspeito de ter matado jovem em saída de casa noturna em Caxias Polícia Civil/Divulgação
Rapaz de 28 anos foi detido em casa, no bairro Monte Carmelo, na manhã deste sábado Foto: Polícia Civil / Divulgação
Pioneiro com informações da Gaúcha Serra

Uma investigação da Delegacia de Homicídios e Desaparecidos (DHD) resultou na prisão de um homem de 28 anos, suspeito de ter matado Érica da Silva dos Santos, 20 anos, em Caxias do Sul. O crime ocorreu na madrugada do último domingo, na frente de uma casa noturna no bairro São Leopoldo. O suspeito teve a prisão temporária decretada por 30 dias. Ainda na manhã deste sábado, ele seria encaminhado à Penitenciária Industrial de Caxias do Sul (PICS). 

Jovem morta em frente a uma casa noturna, em Caxias, teria sido baleada por engano
Jovem é morta em tiroteio em frente a casa noturna em Caxias do Sul
"Estamos perdidos, sem chão" diz padrasto de jovem morta ao sair de festa, em Caxias

O rapaz foi detido às 7h deste sábado em casa, no bairro Monte Carmelo. A investigação apontou que, na madrugada de domingo passado, dois homens em uma moto escura passaram no estabelecimento e atiraram diversas vezes. Além de Érica, que morreu no local, quatro pessoas ficaram feridas.

Na manhã deste sábado, Diego Barcelos Vieira, 28, e Iago Jacinto da Motta, 23, seguiam internados no Pompéia. Já Anderson Azevedo Torres, 38, teve alta na sexta-feira. A jovem Karen Porto Carabalo de Oliveira, 20, foi atendida e liberada no mesmo dia.

Segundo o delegado Rodrigo Duarte, titular da DHD, o alvo seria um segurança que estava na frente da casa noturna. A ação ocorreu às 4h20min daquele dia.

Uma das pessoas feridas na ação reconheceu o suspeito detido. Ele estaria na carona da moto, teria descido do veículo e disparado. Em depoimento, o preso negou envolvimento no crime e disse que estava em casa quando tudo aconteceu. Ele confirmou que esteve na festa e que ocorreu uma confusão dentro da boate, quando duas pessoas teriam sido agredidas por um segurança, conforme a versão do preso. O rapaz detido estaria no grupo que foi retirado da festa minutos depois, por volta de 3h.

O preso ainda pode ter a prisão preventiva decretada. A Polícia Civil agora trabalha para identificar o outro suspeito, que seria o piloto da moto. 

Crime ocorreu na madrugada do último domingo, na saída de estabelecimento no bairro São Leopoldo Foto: Brigada Militar / divulgação
 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros