Estudantes criam projeto para incentivar a doação de sangue em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Solidariedade correndo nas veias01/10/2020 | 16h48Atualizada em 01/10/2020 | 16h48

Estudantes criam projeto para incentivar a doação de sangue em Caxias do Sul

O Do.Ação está ganhando visibilidade nas redes sociais e pelas ruas da cidade

Estudantes criam projeto para incentivar a doação de sangue em Caxias do Sul Jamila Bernardi/Divulgação
As paradas de ônibus foram alguns dos pontos escolhidos pelo grupo para distribuir as mensagens Foto: Jamila Bernardi / Divulgação

Demonstrar a empatia estimulando a doação de sangue. Dessa forma que estudantes universitários de Caxias do Sul criaram o projeto Do.Ação. A ideia que surgiu a partir de uma disciplina prática do curso de Relações Públicas do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG) está ganhando visibilidade nas redes sociais e pelas ruas da cidade.

Leia mais
Pedágio de rua em prol de menino diagnosticado com doença rara ocorre neste sábado em Caxias do Sul
Casa Anjos Voluntários, de Caxias, promove doação de cestas básicas online
Com restrição revogada, LGBTs passam a doar sangue em Caxias do Sul

Formado pelos estudantes Clara Baratto, Jamila Bernardi, Juliana Machado, Kimberly Nunes, Natália Chagas e Rodolfo Girardi, o grupo precisou mostrar como a profissão de relações públicas pode contribuir para a sociedade de forma prática.

— Com o objetivo de mostrar a empatia através de ações é que surgiu a ideia da doação de sangue. Ela não faz parte da cultura caxiense, a gente está ainda aprendendo a ter esse costume. Então nosso grupo seria o canal para passar essas informações, estimular a doação e ajudar a divulgar quando alguém precisa de sangue. O objetivo é levar essa necessidade às pessoas, porque dessa forma você não só doa sangue, mas sim salva vidas — explica Kimberly.

Por se tratar de um momento em que não se podem realizar ações presenciais, os estudantes pensaram em outras formas de desenvolver a proposta. Inicialmente o projeto ganhou um perfil no Instagram (@projetodo_acao) e outro no Twitter (@projetodo_acao). A partir das redes sociais, o grupo está realizando publicações em que incentiva com que as pessoas doem sangue, postem e os marquem. Os estudantes que criaram até a #DoePorTodos, estão percebendo o engajamento das pessoas, que estão postando em seus stories e divulgando com os amigos.

 O projeto Do.Ação está ganhando visibilidade nas redes sociais e pelas ruas da cidade<!-- NICAID(14606611) -->
As postagens no Instagram e Twitter estimulam para que as pessoas doem sangue e salvem vidasFoto: Gustavo Tamagno Martins / Agencia RBS

Mais do que informações, as publicações de Do.Ação nas redes sociais estão sendo feitas para desmistificar várias dúvidas de pessoas que gostariam de doar e não doam por algum receio. Uma das situações é a de que pessoas com tatuagem não podem fazer doação de sangue. Isso é um mito. As pessoas só precisam esperar um ano entre a data da tatuagem e a doação, como forma de segurança às pessoas que vão receber o sangue.

Além das postagens no Instagram e Twitter, os discentes distribuíram mensagens em postes da cidade como forma de inspirar a ação empática e o exercício da solidariedade com o outro.

— As mensagens são bem claras e diretas para que os doadores entendam que são trinta minutos que podem salvar quatro vidas e que, se eles não nos ajudarem, ninguém vai conseguir nos ajudar. Isso só depende da gente. Elas foram colocadas em pontos estratégicos, próximos de hospitais, de serviços de hemoterapia e em paradas de ônibus. São lugares em que transitam pessoas e que o objetivo é levar a realidade sobre a doação de sangue para que dê inspiração necessária para doar — descreve a estudante.

A professora Bruna Silveira, que está à frente da disciplina de Projeto Experimental - Impacto Social, enaltece que até mesmo as pessoas que não podem fazer doação de sangue, como ela, têm uma função essencial nessas campanhas.

— Essas pessoas têm o papel de levar adiante essa ideia e de fazer com que chegue a pessoas que podem fazer essa doação e com isso mudar a vida de uma pessoa e de uma família. Assim se cumpre o objetivo da harmonia social, a ideia de inclusão. Com a doação, eu oportunizo a vida e dou a minha vida, de alguma forma. Afinal, o sangue garante a vida, porque corre em nossas veias e faz pulsar o nosso coração. Aquele que recebe, recebe um pouco de nós — destaca a docente.

 O projeto Do.Ação está ganhando visibilidade nas redes sociais e pelas ruas da cidade<!-- NICAID(14606619) -->
As mensagens estão espalhadas por diversos pontos da cidadeFoto: Jamila Bernardi / Divulgação

Com o sucesso do projeto e os resultados surpreendentes, os estudantes já articulam a continuação de Do.Ação mesmo após o término da disciplina. 

— Ao ver que estamos alcançando cada vez mais pessoas, nos inspira a continuar com esse projeto, e enfim, que logo estejamos fazendo ações presenciais também — projeta Kimberly.

Orgulhosa dos alunos, Bruna Silveira conclui que a proposta de deixar um legado como relações públicas para a sociedade, tornando o mundo mais afetuoso e inclusivo, está sendo cumprida com eficiência.

— Entrego o mercado para essas pessoas tendo a certeza de que irão além daquilo que a gente imagina, daquela ideia que se forma na nossa cabeça de que uma profissão precisa só gerar dinheiro, não. Ela precisa gerar uma mudança social e cultural, porque o resto vai ser sempre uma consequência — pontua Bruna.

O DOADOR DEVE
:: Ter idade entre 18 e 69 anos, 11 meses e 29 dias (a primeira doação deve ser antes dos 60 anos)
:: Pesar mais de 50 kg
:: Apresentar documento oficial de identificação com foto
:: Se tiver idade de 16 e 17 anos são aceitos para doação mediante a autorização formal dos pais e/ou responsável legal, acompanhado de cópia da carteira de trabalho ou cópia da identidade do responsável

RECOMENDAÇÕES ANTES DAS DOAÇÕES
:: Estar bem de saúde
:: Estar alimentado, porém evitar refeições pesadas nas três horas que antecedem a doação
:: Não fumar duas horas antes da doação
:: Não ingerir bebida alcoólica nas últimas 12h
:: Tomar dois copos de água
:: Apresentar a receita médica ou o nome dos medicamentos em uso
(Fonte: Secretaria Municipal da Saúde)

ONDE DOAR SANGUE EM CAXIAS?
:: Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs): Rua Ernesto Alves, 2260
:: Banco de Sangue: Rua Garibaldi, 476 - Centro Médico Pasteur
:: Hemovita: Rua Sinimbu, 520 - Edifício Century

SIGA O PROJETO NAS REDES SOCIAIS
:: Instagram: @projetodo_acao
:: Twitter: @projetodo_acao
Lembre de utilizar a #DoePorTodos

Leia também
Câmara de Caxias aprova novas regras para o serviço de táxi
Moradores relatam como viram meteoro registrado durante a madrugada em Caxias do Sul
Mensalidades de cursos da UCS e do Cetec não terão reajuste em 2021

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros