Primeiro paciente a passar por transfusão de plasma convalescente recebe alta hospitalar em Caxias - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Esperança28/09/2020 | 17h57Atualizada em 28/09/2020 | 17h57

Primeiro paciente a passar por transfusão de plasma convalescente recebe alta hospitalar em Caxias

Tarcísio Giongo foi liberado para casa na última sexta-feira (25)

Primeiro paciente a passar por transfusão de plasma convalescente recebe alta hospitalar em Caxias Thiele Pedrollo/Divulgação
Após a alta, Tarcísio foi recebido em casa pelos filhos Anderson e Andressa e pela mulher Neusa Foto: Thiele Pedrollo / Divulgação

Após mais de 140 dias internado no Hospital Virvi Ramos, em Caxias do Sul, sendo 45 deles na UTI, o primeiro paciente a ser submetido ao procedimento de transfusão de plasma convalescente recebeu alta hospitalar. Morador de Garibaldi, Tarcísio Giongo, 63 anos, foi liberado para casa na última sexta-feira (25).

Leia mais
Doações em Caxias geraram 157 bolsas de plasma convalescente para 82 pacientes com coronavírus na região
Caxias do Sul chega a 52 pacientes beneficiados pelo tratamento de plasma convalescente

Chamado pela equipe de paciente “zero”, Giongo foi o primeiro caso de covid-19 confirmado na instituição de saúde, no início de maio. Internado no Virvi Ramos desde o dia 30 de abril, ele recebeu a transfusão de plasma convalescente no dia 26 de maio como forma de combater o vírus e os seus efeitos.

No dia 15 de junho, Tarcísio deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Virvi Ramos e, até a alta hospitalar, estava em recuperação no quarto. O filho do paciente, Anderson Giongo, explica que a liberação para casa se deu para evitar a ocorrência de mais problemas na saúde no idoso.

— Foi mais uma alta pensando em ele não pegar outra infecção do que propriamente por ele estar bem — conta Anderson.

Tarcísio está sendo medicado em casa e ainda apresenta fraqueza. De acordo com o filho, o idoso também teve complicações no fígado.

EMOÇÃO NO ENCONTRO COM O DOADOR

Foi marcado por emoção e gratidão o momento em que Tarcísio deixou a UTI, no dia 15 de junho. O paciente e a sua família se encontraram com o doador de plasma convalescente, o professor e historiador Fábio Klamt. 

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 15/06/2020. Paciente que recebeu plasma em tratamento experimental saindo da UTI do Hospital Virvi Ramos. Tarcísio Giongo deverá saiu da unidade intensiva após passar por coma induzido e respirar com ajuda de aparelhos. Na saídal, além do familiares de Tarcísio, também aguarava o  doador do plasma que foi compatível, o pesquisador Fábio Klamt. (Porthus Junior/Agência RBS)Indexador:                                 <!-- NICAID(14522773) -->
Em junho, Tarcísio Giongo (C) se encontrou pela primeira vez com Fábio Klamt (E), que o doou o plasma convalescente para ajudar na recuperação da covid-19Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Em um cumprimento com os cotovelos, a família agradeceu ao professor, que venceu a covid-19, saiu de Porto Alegre e subiu a Serra para realizar a doação no Hemocentro de Caxias do Sul (Hemocs).

Leia também
Prefeitura de Caxias do Sul inaugurou nova sede da UBS Vila Lobos
Pedágio de rua em prol de menino diagnosticado com doença rara ocorre neste sábado em Caxias do Sul
Prefeitura de Caxias do Sul divulga nova data para prova objetiva de concurso público

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros