Prefeitura de Gramado busca explicações para estrondos e tremores na cidade com especialistas  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Meio ambiente16/09/2020 | 17h42Atualizada em 16/09/2020 | 17h42

Prefeitura de Gramado busca explicações para estrondos e tremores na cidade com especialistas 

Transmissão online ocorreu na tarde desta quarta-feira (16)

Prefeitura de Gramado busca explicações para estrondos e tremores na cidade com especialistas  Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A prefeitura de Gramado divulgou, no início da tarde desta quarta-feira (16), um vídeo no qual trata dos estrondos e tremores que vem ocorrendo no município. Participaram do encontro virtual o engenheiro de Mineração, professor da UFRGS e diretor da International Society of Explosives Engineers (ISEE), Enrique Munaretti; o engenheiro e coordenador da Defesa Civil do município, Alexandre Santos; o geólogo da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Gramado, Paulo Stahnke; o Tenente-Coronel e coordenador da CREPDEC-9 Caxias do Sul, Sandro Carlos Gonçalves da Silva e o geólogo e professor do Centro de Engenharias da UFPEL, Adelir Strieder. 

Leia mais:
Novos tremores de terra são sentidos por moradores de Gramado
Origem de pequenos tremores de terra e estrondos em Gramado está sendo investigada

A transmissão iniciou tratando das soluções para os tremores e estrondos. Conforme o Tenente-Coronel e Coordenador da CREPDEC-9 Caxias do Sul, Sandro Carlos Gonçalves da Silva, a Defesa Civil do Estado foi contatada logo no início dos eventos, no dia 21.

— Fizemos uma visita aos locais para tentar resolver ou começar a ver quais são as soluções possíveis para, pelo menos, sabermos qual o evento, o porquê de estar acontecendo esses tremores no município de Gramado — explicou o Tenente-Coronel e Coordenador da CREPDEC-9 Caxias do Sul.

Munaretti tratou da possibilidade de tremores e estrondos ocorrerem em decorrência de vibrações causadas por explosivos. De acordo com ele, isso não é possível. 

— Não existe essa chance, não aqui nesse município. Então, são outros eventos. São tremores naturais, todo planeta Terra recebe essas vibrações, têm alguns locais com uma intensidade maior, outros menor, como é o caso aqui de Gramado. Porém, mesmo com intensidade baixa, as pessoas se assustaram, porque é uma vibração, é algo que causa incomodo. O nosso recado inicial é para traumatizar a população — destacou Munaretti, que completou: 

— A gente ainda não tem condições para afirmar se o período de chuva pode ter uma co-relação com essas vibrações. Uma das hipóteses seria água preenchendo fraturas e essas fraturas vão empurrando. 

Conforme Munaretti, a prefeitura de Gramado vai buscar um estudo mais específico para garantir que os residentes do município estão seguros. Mas, ainda de acordo com ele, a população não precisa se preocupar. O geólogo da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Gramado, Paulo Stahnke, disse que, inclusive, a pasta já está se mobilizando para tal: 

— A Secretaria do Meio Ambiente, junto com a Secretaria do Planejamento, já começou a elaborar um plano de trabalho para contratação de uma empresa especializada, que pode fazer esse estudo, porque, como o professor falou, tem muitos fatores que podem estar ocasionando esses tremores. 

O geólogo e professor do Centro de Engenharias da UFPel, Adelir Strieder, explicou a diferença entre os fenômenos:  

— A gente sabe que isso causa estresse na população, em todo mundo, isso é normal, mas é muito simples a gente distinguir os efeitos de abalos sísmicos naturais, que têm uma frequência bastante baixa, de qualquer tipo de atividade antrópica, uso de explosivos.

Strieder ainda deixou claro que é bastante raro que alguma situação como essa que gere riscos maiores aos moradores:  

— É bastante raro termos situações que possam nos causar aflição, de fato. Pelo menos, no momento. A gente nunca pode dizer que não, não vai acontecer. Não existe como fazer isso, mas a probabilidade de acontecer eventos com magnitude acima de 4 ou 4.5, é muito reduzida. 

Por fim, o Tenente-Coronel e Coordenador da CREPDEC-9 Caxias do Sul disse que a orientação é que as pessoas ficarem tranquilos, pois, como citado por especialistas, a chance de algo mais grave acontecer é muito pequena. Além disso, a recomendação é que os cidadãos reportem à prefeitura, caso percebam alguma tremor ou estrondo: 

— A nossa orientação, no momento, carece de um estudo prévio, dizendo quais são os fatores, qual é o risco, o que está ocasionando. 

A live, na íntegra, pode ser acessada aqui

Leia também:
Pepe Vargas fará live com Dilma Rousseff
Volta às aulas em escolas municipais segue indefinida em Caxias 
6ª Meia Maratona de Caxias do Sul será em formato virtual

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros