Prefeitura de Caxias do Sul recorre novamente ao STJ no Caso Magnabosco - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Disputa judicial21/09/2020 | 20h29Atualizada em 21/09/2020 | 20h29

Prefeitura de Caxias do Sul recorre novamente ao STJ no Caso Magnabosco

Município apresentou novos embargos declaratórios à decisão unânime do tribunal 

Prefeitura de Caxias do Sul recorre novamente ao STJ no Caso Magnabosco Lucas Amorelli/Agencia RBS
Processo é referente a invasão das terras originalmente doadas pelos Magnabosco para instalação da Universidade de Caxias do Sul. Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS

A prefeitura de Caxias do Sul voltou a recorrer no processo judicial travado com a família Magnabosco em relação à área ocupada pelo bairro Primeiro de Maio. O Município questiona a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) do dia 16 de agosto, que indeferiu um recurso protocolado no fim de fevereiro. 

Leia mais:
Estado garante recursos para recuperação da RS-448, entre Farroupilha e Nova Roma do Sul

Novamente, o instrumento jurídico adotado pela prefeitura foram embargos declaratórios. O procurador-geral do Município, Lauri Romário da Silva, afirma que o recurso busca esclarecer alguns pontos omitidos no julgamento do STJ, “sem mencionar a questão da apreciação pela corte especial, que seria e é incabível discutir nesta etapa do processo”, segundo ele. 

— Os embargos opostos pelo Município visam o esclarecimento de alguns pontos da decisão, em especial o que diz respeito a precedentes citados que não dizem respeito à situação concreta ocorrida no Município e a questões jurídicas que não foram objeto de manifestação e que se revelam importantes para a compreensão total do ocorrido  — completa o procurador.

Na ação, o pedido era a retirada do Município do polo passivo, ou seja, que a prefeitura deixasse de ser ré no processo de invasão das terras originalmente doadas pelos Magnabosco para instalação da Universidade de Caxias do Sul. O STJ, porém, manteve o município na condição de réu. No mês passado, o tribunal indeferiu, em decisão unânime, recurso da prefeitura que questionava sentença favorável à família, concedida em novembro passado. 

Em outra frente, a prefeitura protocolou, em junho, um recurso extraordinário no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a incidência de juros sobre o valor total da indenização. No entanto, o recurso teve seguimento negado. 

Leia também:
Prefeitura de Caxias do Sul lança Plano Diretor de Arborização Urbana
Mesmo com autorização dos municípios, parte das escolas da Serra adia volta às aulas do Ensino Médio

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros