Serra Gaúcha tem mais três mortes por coronavírus confirmadas - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Pandemia06/08/2020 | 21h01Atualizada em 06/08/2020 | 21h01

Serra Gaúcha tem mais três mortes por coronavírus confirmadas

Caxias do Sul chega ao 58º óbito; Nova Araçá e Capão Bonito do Sul também registram vítimas

Serra Gaúcha tem mais três mortes por coronavírus confirmadas Jonatan Sarmento/Arte GZH
Foto: Jonatan Sarmento / Arte GZH
Pioneiro
Pioneiro

A região da Serra Gaúcha teve apenas três mortes confirmadas nesta quinta-feira (6), uma marca que não ocorria há quase um mês em dias de semana. A última vez em que essa situação alentadora foi registrada aconteceu em 8 de julho, quando houve apenas um óbito registrado na cidade de Picada Café. 

Leia mais
Acompanhe os casos confirmados na Serra
Confraternizações de Dia dos Pais podem ser fator de risco, diz infectologista de Caxias do Sul

Nesse último mês, isso ocorreu apenas em sábados, quando as equipes de saúde são reduzidas e as confirmações acabam represadas. Quinta, as cidades de Caxias do Sul, Capão Bonito do Sul e Nova Araçá tiveram mortes causadas pela covid-19, e uma está sendo contestada em Canela.

Capão Bonito do Sul registrou a sua primeira vítima. Um homem, de 72 anos, que estava internado em hospital de Erechim. Ele sofria de outras comorbidades e não resistiu. A cidade tem apenas quatro casos confirmados e, com esse óbito, dois estão com a infecção ativa. A cidade teve o seu primeiro caso oficial no dia 22 de julho.

Em Nova Araçá, a morte confirmada pela Secretaria Estadual da Saúde (SES) foi de um idoso, de 79 anos. A prefeitura não confirmou mais detalhes sobre esse óbito.

Já no início da noite, Caxias do Sul confirmou a 58ª vítima da covid-19. Um idoso, de 82 anos, que sofria de problemas renais graves acabou falecendo. Ele estava internado no Hospital Geral.

CONTESTADA

A SES ainda confirmou a 11ª morte no município de Canela. O óbito está sendo contestado pela prefeitura. Segundo o Comitê de Operações Especiais, houve um primeiro laudo que o paciente de 58 anos era portador de covid, mas exames apontaram o oposto. Foram realizadas tomografias, raio-x nos pulmões e um teste PCR antes de falecer que também foi negativo para a infecção. 

A tendência é de que a SES reveja esse óbito e ele deixe de ser contabilizado como coronavírus.

Leia também
Quarto pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul é protocolado na Câmara
Estado vai adotar cogestão no modelo de distanciamento controlado 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros