Primórdios da Estrada Federal Getúlio Vargas em 1941  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Memória31/08/2020 | 18h03Atualizada em 31/08/2020 | 18h23

Primórdios da Estrada Federal Getúlio Vargas em 1941 

Você identifica esse trecho?

Primórdios da Estrada Federal Getúlio Vargas em 1941  Studio Geremia / Divulgação/Divulgação
Lourdes, anos 1940: uma praticamente deserta Av. Júlio de Castilhos, com a BR-116 ao fundo e os casarões de madeira do DNER à direita Foto: Studio Geremia / Divulgação / Divulgação

A construção da BR-116 sinalizou uma nova era no modelo de transportes no Brasil e marcou o conjunto de grandes projetos do presidente Getúlio Vargas (1882-1954). Entre tantos destaques na imprensa, a magnitude da rodovia mereceu registro pelo jornalista Duminiense Paranhos Antunes, no livro Documentário Histórico do Município de Caxias do Sul – obra lançada em 1950 por ocasião do 75º aniversário da colonização italiana no Rio Grande do Sul.

Leia mais
Pórtico da Estrada Federal Getúlio Vargas em 1941

No âmbito técnico, Duminiense salientou que a estrada tinha uma dimensão nacional e cruzava 84 quilômetros no município caxiense, ligando o Rio Grande do Sul ao Rio de Janeiro. Já na divisa com Nova Petrópolis, foi erguida uma monumental ponte sobre o rio Caí, com 142 metros de comprimento.

Inaugurada em 9 de novembro de 1941, a então Estrada Federal Getúlio Vargas era zelada pelo Departamento Nacional de Estradas e Rodagens (DNER). Na foto acima percebe-se a recém-surgida Praça Vestibular, no entroncamento com a Av. Júlio de Castilhos, no acesso principal à cidade. Ao centro, o pórtico em basalto - obra do mestre da cantaria José Zambon -, destacando o período de construção e o nome do presidente da República, em dizeres que acompanham a estrutura : "1938 – Estrada Getúlio Vargas – 1941".

Ao fundo, à direita, localizava-se o complexo operacional do DNER, únicos prédios então construídos no distante bairro Lourdes, ainda um arrabalde distante e pouco povoado. Atualmente, na área do extinto DNER localiza-se uma das estações de transbordo do município

Leia mais
Teste seus conhecimentos: você é um morador "raiz" de Lourdes?
Lembranças de moradores "raiz" de Lourdes
Monumento ao Imigrante em 1958

Abramo e Getúlio 

A entrada de Caxias do Sul, no entroncamento com a Estrada Federal, foi desenhada para facilitar o acesso de veículos e servir com um belo cartão de visitas. Em abril de 1946, era instalado um dos primeiros atrativos do lugar: o busto em bronze do empresário Abramo Eberle, inaugurado por ocasião do cinquentenário da metalúrgica – surgida em 1896.

Memória: a história do bairro e da paróquia de Lourdes em um calendário 

Na década seguinte, a área recebeu dois outros ícones. Em fevereiro de 1954, no terreno defronte à então denominada Praça Vestibular Abramo Eberle, foi inaugurado o Monumento Nacional ao Imigrante, com a presença de Getúlio Vargas. Já em agosto de 1955, um ano após o suicídio de Vargas, foi instalado o busto em sua homenagem – uma gratidão dos caxienses ao político que tanto colaborou para o desenvolvimento da região. 

Leia mais
Monumento ao Imigrante pelo Studio Tomazoni Caxias
Paróquia de Lourdes rumo aos 80 anos
Apostolado da Oração da Paróquia de Lourdes em 1948
Primórdios da Igreja de Lourdes
Lourdes, zona Caipora e Bairro Guarani
Origens da Escola Madre Imilda  
Cripta do Santo Sepulcro na década de 1930
Zambelli & Locatelli: os detalhes do interior da Igreja do Santo Sepulcro
Memórias da Júlio: as histórias que rondam o velho casarão ao lado do Santo Sepulcro

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros