Igreja de Santa Catarina na década de 1930 - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Memória19/08/2020 | 07h00Atualizada em 19/08/2020 | 07h00

Igreja de Santa Catarina na década de 1930

Ajude a elaborar a lista do "Morador Raiz" do bairro Santa Catarina

Igreja de Santa Catarina na década de 1930 Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami/divulgação
Confraternização defronte à igreja recém-inaugurada, em meados da década de 1930 Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

Primeiro foi São Pelegrino, depois Rio Branco e Lourdes. O próximo será o Santa Catarina. Falamos da série “Morador Raiz”, que já recordou de locais, personagens e histórias típicas de cada bairro. Para antecipar essa abordagem, trazemos um breve resumo de um de seus principais símbolos, a igreja.

Leia mais
Você é um morador "raiz" de São Pelegrino?
Você é um "morador raiz" do bairro Rio Branco? Teste seus conhecimentos: você é um "morador raiz" do bairro de Lourdes? 

Toda essa história teve início quando os primeiros imigrantes italianos decidiram homenagear Nossa Senhora das Dores como padroeira – um oratório foi construído próximo onde hoje situa-se a Casa de Pedra. Porém, com o surgimento dos moinhos que aproveitavam a água do Arroio Tega, as famílias optaram por reverenciar Santa Catarina de Alexandria, a padroeira dos estudantes e dos que trabalham com rodas e moinhos.

Em 1930

O novo templo começou a ser pensado em 1927. Graças ao envolvimento comunitário e às festas, as famílias foram aos poucos angariando fundos para a construção da igreja, inaugurada em 21 de julho de 1930. Mesmo assim, de 1939 a 1954, a comunidade não possuía autonomia – era atendida pelos freis capuchinhos. O decreto oficial de criação da paróquia, assinado pelo bispo Dom Benedito Zorzi, data de 25 de novembro de 1954. Foi quando assumiu também o primeiro pároco, padre Orestes Valetta. 

Leia mais
Lanifício Gianella em imagens e lembranças
Lanifício Gianella: um século de história Cobertores que fizeram a fama do Lanício Gianella Randon 70 anos: uma mecânica surge em 1949

Álbum de fotos

Na imagens acima e abaixo, dois registros das festas que movimentavam o entorno da igreja – ainda de tijolos aparentes – , em meados dos anos 1930. À época, postes eram enfeitados com bandeirinhas, bandas de música típica no coreto animavam as tardes e piqueniques sob as árvores integravam as famílias – não só do bairro, mas de várias outras regiões da cidade.

Leia mais
Bairro Santa Catarina em 1958 Cantina Pão & Vinho: passado e futuro em sintonia
Arrabalde de Santa Catarina: o antigo casarão da família Andreazza
Um arrabalde visto das alturas nos anos 1970 

Igreja do bairro Santa Catarina na década de 1930.<!-- NICAID(11018195) -->
A igreja em meados da década de 1930, quando o bairro era conhecido por Arrabalde de Santa CatarinaFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

 Leia mais
Casa de Pedra: uma restauração em 1975
A inauguração da Casa de Pedra em 1975
A inauguração dos Pavilhões da Festa da Uva em 1975

MORADOR RAIZ 

Você é um “morador raiz” do bairro Santa Catarina? Que locais, personagens, histórias e costumes não podem faltar numa lista sobre o bairro. Envie suas contribuições para o e-mail do alto da página. Elas serão publicadas no início de setembro.

Leia mais
A trajetória do imigrante Ludovico Cavinato Para recordar de dona Itália Gianella Baldisserotto
Morre, aos 91 anos, Elite Gianella Tonolli, filha de Matteo Gianella
O falecimento de Ermelinda Viero Gianella em 1968
Ranchos no Lanifício Gianella em 1941
Lanifício Gianella na Festa da Uva de 1965

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros