Hospital de Caxias do Sul realiza duas novas transfusões de plasma convalescente - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Pandemia07/08/2020 | 18h47Atualizada em 07/08/2020 | 18h47

Hospital de Caxias do Sul realiza duas novas transfusões de plasma convalescente

Desde o dia 26 de maio, 24 pacientes já passaram pelo tratamento

Hospital de Caxias do Sul realiza duas novas transfusões de plasma convalescente Andréia Copini/Secretaria Municipal da Saúde
A seleção dos doadores de plasma é feita pelo Hemocentro de Caxias do Sul e passa por avaliação rigorosa. Foto: Andréia Copini / Secretaria Municipal da Saúde

A equipe médica do Hospital Virvi Ramos, em parceria com o Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs), realizou nas últimas horas duas novas transfusões de plasma convalescente. A realização do tratamento é uma tentativa de recuperar pacientes em estado grave de covid-19.

Leia mais
Doação de plasma por mulheres começa a ser aceita no Hemocs de Caxias
Hospital de Caxias realiza a 22ª transfusão de plasma convalescente
Prefeitura de Caxias debate uso de cloroquina e plasma convalescente para tratar covid-19

Na última quarta-feira (5), um homem de 68 anos foi o 23º paciente a passar pelo procedimento. Natural de Caxias do Sul, ele não tem histórico de comorbidades, foi internado no domingo (2) e transferido para a UTI na quarta-feira (5), quando precisou ser intubado. O homem recebeu duas bolsas de plasma, de 197ml e 196ml, em um procedimento de 25 minutos e respira com ajuda de ventilação mecânica.

Na noite desta quinta-feira (6), um homem de 57 anos foi o 24º paciente a receber plasma convalescente. Caxiense, ele tem histórico de hipertensão arterial e foi internado no dia 5 diretamente na UTI. O procedimento ocorreu nesta quarta-feira (6) e durou 35 minutos. O último paciente a passar pela transfusão respira sem auxílio de ventilação mecânica e recebeu uma bolsa de plasma de 157ml.

Os plasmas foram coletados no Hemocentro e doados ao 23º paciente por dois homens, de 56 e 61 anos, moradores de Bom Jesus e São Sebastião do Caí, respectivamente. O primeiro estava há 43 dias recuperado da doença e, o segundo, há 68 dias. A doação para o último paciente a realizar o procedimento foi realizada na quinta-feira (5) por um homem de 52 anos através da doação de plasma do sangue total.

Três pacientes internados em terapia intensiva e diagnosticados com covid-19 aguardam a compatibilidade de tipagem sanguínea para se beneficiarem do tratamento de plasma convalescente. Desde a primeira transfusão, no dia 26 de maio, todos os pacientes diagnosticados com o novo coronavírus que necessitaram de UTI no Virvi Ramos receberam plasma, com o consentimento dos familiares. Destes, sete já tiveram alta e estão em casa, sete faleceram e 10 seguem em recuperação.

Atualmente, o Hemocs já recebeu mais de 80 candidatos, de cidades como Porto Alegre, São José do Herval, Caxias do Sul e Garibaldi. Alguns foram excluídos por não serem considerados aptos para o procedimento. Também foram avaliados residentes de Bento Gonçalves, Canela, Rio dos Índios, Paraí, Carlos Barbosa, São Sebastião do Caí, Boa Vista do Sul, Vacaria, Farroupilha, Imbé, Passo Fundo, Lajeado, Nova Prata, Veranópolis, Bom Jesus, Bom Princípio e Pelotas.

AS DOAÇÕES

A seleção dos doadores de plasma é feita pelo Hemocentro de Caxias do Sul e passa por avaliação rigorosa. Para doar, as pessoas precisam ter entre 18 e 60 anos, confirmação de covid-19 por meio do teste PCR, e que estejam há mais de 28 dias recuperados, sem sintomas e sem apresentar outras doenças infecciosas. O Hemocs faz a triagem e coleta dos interessados e as destina aos hospitais que tiverem protocolo de estudo para uso. Em Caxias do Sul, apenas o Virvi Ramos está habilitado até o momento.

As doações precisam ser agendadas pelos telefones (54) 3290.4543 e (54) 3290.4580 ou por meio do WhatsApp (54) 98418.8487. O Hemocentro (Rua Ernesto Alves, 2260, ao lado da UPA Central) atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min. Nos sábados, o atendimento ocorre das 8h às 12h.

Leia também
"Foi terrível. Assustador", diz vereador que teve a casa atacada por bandidos em Bento Gonçalves
Morre o premiado arquiteto caxiense André Piva, aos 52 anos, no Rio de Janeiro
Espaços são demarcados em praça movimentada de Bento Gonçalves

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros