"Estou perdendo o controle", diz prefeito de Guaporé sobre abertura de estabelecimentos - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Distanciamento controlado01/08/2020 | 13h00Atualizada em 02/08/2020 | 11h15

"Estou perdendo o controle", diz prefeito de Guaporé sobre abertura de estabelecimentos

Valdir Carlos Fabris (PDT) revogou decreto municipal que flexibilizava funcionamento da cidade após decisão da Justiça

"Estou perdendo o controle", diz prefeito de Guaporé sobre abertura de estabelecimentos Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O prefeito de Guaporé tomou as medidas possíveis após ser notificado pela Justiça, mas apesar disso,  garante que as associações representativas do comércio e restaurantes locais já avisaram que vão abrir a partir se segunda-feira (3) independente de bandeiras. Valdir Carlos Fabris (PDT) revogou o decreto que tornava as regras mais brandas no município neste sábado (1). O documento ia ao encontro da decisão da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) que definiu a gestão por conta própria das prefeituras. A decisão da Amesne, no entanto, não tem o aval do governo do estado.

— Estou perdendo o controle. Seja feito o que Deus quiser. Recebi da associação dos restaurantes da cidade que, independente de qualquer bandeira, a partir de segunda-feira (3), eles vão abrir. Eu, nessas alturas, não sei mais o que dizer. Estamos perdendo a autoridade sobre essas pessoas e elas precisam trabalhar — afirma.

Leia mais
Justiça determina que Guaporé cumpra Modelo de Distanciamento Controlado do Estado
Em Veranópolis, juiz considera decreto municipal constitucional e responsável

Por conta da decisão judicial, passa a valer a orientação do governo do estado, de bandeira vermelha. Conforme a notificação, de liminar deferida pelo juiz da comarca do município, João Carlos Inacio, a multa em caso de descumprimento seria de R$ 50 mil por dia. 

— Já revoguei o decreto e estamos divulgando que Guaporé está em bandeira vermelha. Não tem outra saída e vamos cumprir a determinação judicial, mas há uma revolta completa, já recebi comissões na minha casa para me comunicar que não vão obedecer a bandeira vermelha, é uma situação difícil — conta.

A prefeitura terá que fiscalizar os estabelecimentos. As multas previstas partem de R$ 400. Guaporé contabiliza quatro mortes por coronavírus e 420 casos. 

A mesma situação enfrentada pela prefeitura de Guaporé ocorreu em Nova Prata. Informações da assessoria de imprensa são de que o decreto está suspenso a partir deste sábado passando a valer, assim, o critério de bandeira vermelha do governo do estado.  

Leia também
Entidades ligadas ao comércio em Caxias defendem modelo intermediário de distanciamento

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros