Daer diz que operação de novos pardais nas estradas da Serra aguarda aval do Inmetro - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Fiscalização eletrônica11/08/2020 | 14h01Atualizada em 12/08/2020 | 09h33

Daer diz que operação de novos pardais nas estradas da Serra aguarda aval do Inmetro

Expectativa é de que trâmites sejam concluídos ainda em agosto

Daer diz que operação de novos pardais nas estradas da Serra aguarda aval do Inmetro Antonio Valiente/Agencia RBS
Pardais começaram a ser instalados em junho Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A operação dos novos pardais nas rodovias da Serra e de outras regiões do Estado depende apenas do aval do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). É o que afirma o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Luciano Faustino, que acredita que as pendências sejam resolvidas ainda em agosto.

Leia mais
Pardais devem começar a operar em agosto nas rodovias gaúchas
Pardais já voltaram a algumas rodovias da região 

A instalação dos equipamentos na Serra teve início ainda em junho. Em um dos lotes, da empresa Perkons, a expectativa inicial era concluir a entrega no dia 27 de junho. Nesta data, os controladores já deveriam ter, inclusive, passado por aferição, procedimento para verificar se funcionam da forma correta. Contudo, a empresa pediu prorrogação de prazo, já que enfrentou dificuldades junto aos fornecedores devido à pandemia. Após duas novas solicitações, o prazo acabou ficando para o fim de agosto, situação semelhante ao ocorrido com a vencedora do segundo lote, a empresa Fiscaltech. Além da instalação nas rodovias, os contratos também preveem o fornecimento de equipamentos para uma central de monitoramento na sede do Daer.

Conforme Faustino, todos os controladores já foram instalados e as empresas fornecedoras já realizaram a aferição, que originalmente seria responsabilidade do Inmetro.

— Como estamos em função da pandemia, o Inmetro autorizou as empresas a providenciarem a aferição dos equipamentos e a dúvida agora é como o Inmetro vai validar. Mas o pessoal técnico está em contato com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o Conselho Estadual de Trânsito (Cetran) e o Inmetro. Esperamos colocar logo em funcionamento porque também sofremos vandalismo. Já se estiverem funcionando, os próprios equipamentos podem flagrar caso alguém danifique — afirma Faustino.

Embora o novo prazo para início da operação termine no fim do mês, ele pode ser novamente prorrogado, mas o diretor-geral afirma que o objetivo é iniciar a fiscalização ainda em agosto. Os contratos são prorrogáveis anualmente até o limite de cinco anos.

Contraponto

Em nota, o Inmetro disse que, por conta da pandemia, prorrogou a validade dos certificados de validação para os equipamentos já em operação. Com relação aos novos, o instituto afirma que fabricantes e importadores podem solicitar autorização para emitir uma declaração de conformidade, em substituição à verificação inicial. A partir da autorização, já é possível ativar os controladores. Dessa forma, segundo o Inmetro, não há qualquer impedimento para o uso dos pardais, desde que as empresas cumpram as exigências da declaração de conformidade. O documento não é o mesmo emitido normalmente pelo órgão de fiscalização, mas também tem valor legal.

O lote da empresa Perkons prevê pardais nas seguintes rodovias:

- RS-030, que liga Osório a Tramandaí, no Litoral Norte.

- RS-122, entre Portão e Caxias do Sul.

- RS-040, entre Viamão e o Litoral.

- RS-329, entre Novo Hamburgo e Rolante.

- RS-240, entre São Leopoldo e Montenegro.

- RS-389 (Estrada do Mar), entre Osório e Torres.

- RS-453, entre Venâncio Aires e a localidade de Tainhas, em São Francisco de Paula.

O lote operado pela Fiscaltech ficarão nos seguintes trechos:

- RS-324, que liga Passo Fundo a Nova Prata.

- RS-135, entre Passo Fundo e Erechim. 

- RS-342, entre Ijuí e Cruz Alta.

- RS-153, entre Passo Fundo e Tio Hugo,

- RS-287, entre Montenegro e Santa Maria.

- RS-122, entre Farroupilha e São Vendelino.

Leia também
Trânsito é liberado na RS-122, entre Farroupilha e São Vendelino, após retirada de caminhão
Chuva retorna à Serra nesta terça-feira, mas temperatura segue amena
Metade das vítimas de covid-19 em Caxias tinha pressão alta 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros