Com lojas abertas, circulação de pessoas aumenta no centro de Caxias nesta terça-feira - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Bandeira laranja04/08/2020 | 13h15Atualizada em 04/08/2020 | 13h15

Com lojas abertas, circulação de pessoas aumenta no centro de Caxias nesta terça-feira

Clientes podem fazer refeições em restaurantes a partir de hoje, mas sem se servir em casos de bufês

Com lojas abertas, circulação de pessoas aumenta no centro de Caxias nesta terça-feira Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Estabelecimentos recebem clientes nesta terça-feira no centro de Caxias Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Esta terça-feira (4) representa alívio aos comerciantes. A sensação de gerentes e proprietários do comércio não essencial e restaurantes reflete a volta da bandeira laranja para a região de Caxias do Sul, em vigor a partir desta terça. A reportagem conferiu a movimentação nas ruas centrais de Caxias e constatou maior movimento do que o registrado na segunda-feira (3), quando mesmo em bandeira vermelha havia circulação intensa. As faixas colocadas nas portas de estabelecimentos na segunda-feira foram substituídas por colaboradores controlando a entrada de clientes e oferecendo álcool gel.  

— As pessoas já saíram mais de casa hoje, o cliente começou a se movimentar até porque essa é uma semana importante de Dia dos Pais. Quem trabalha no comércio também tem suas contas pra pagar. Estamos fazendo uma escala de trabalhadores e acaba ficando mais sobrecarregado para quem está, mas estamos reaprendendo a trabalhar nesses últimos tempos — diz a gerente Patrícia Mendes, 35, que atua em uma loja de materiais para construção, móveis e eletroeletrônicos na Avenida Julio de Castilhos.

No caso dos restaurantes, a principal mudança a partir desta terça é que o cliente pode fazer sua refeição no próprio estabelecimento. Em um dos espaços, entre as ruas Alfredo Chaves e Do Guia Lopes, o proprietário servia cada um com o cardápio escolhido à distância do bufê instalado ao canto do restaurante na manhã desta terça.

— Esperamos que a bandeira laranja permaneça pra sempre, estamos cansados de vai e vem. Como nosso restaurante atua mais com cerveja e futebol, não temos tele-entrega. Paramos tudo na bandeira vermelha — conta Valmir Bulla, 54.

Pelas ruas, muitos dos pedestres aproveitaram o dia de sol somado ao início da bandeira laranja. A costureira Zenaide Gonçalves de Medeiros, 64 anos, foi uma delas. Há meses sem utilizar ônibus e saindo o mínimo de casa, ela resolveu providenciar o material que faltava para o trabalho em casa.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 31/07/2020 -Caxias do Sul volta com bandeira laranja. NA FOTO: Zenaide Gonçalves de Medeiros, costureira. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)<!-- NICAID(14559881) -->
Zenaide Gonçalves de Medeiros, 64 anos, sai o mínimo de casa, mas precisou adquirir produtos para o trabalho de costureiraFoto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

— Vim comprar botões, linhas. Sou uma colaboradora do distanciamento, mas hoje aproveitei a carona do meu filho para não ter que pegar ônibus e comprar o material que falta. Tenho saído pouquíssimo de casa — conta.

Outra que resolveu ir até o centro de Caxias nesta terça foi a auxiliar de cozinha Maria Aguiar da Silva, 48.

— Tive que fazer um curativo (na UBS Sagrada Família) e resolvi vir ao centro fazer uma compra e dar uma passeada porque só em casa também não dá, né?. Por mim, estaríamos sempre na laranja, mas é que as pessoas não colaboram com os cuidados — afirma.

Na bandeira laranja, os restaurantes podem atuar à la carte, prato feito e bufê sem autosserviço, assim como lanchonetes e padarias, mas todos com 50% dos funcionários apenas. No comércio não essencial, o percentual de colaboradores é o mesmo. Ainda assim, é preciso manter distanciamento entre clientes. Bares e pubs continuam sendo proibidos de abrir as portas.

Leia também
Apesar de estar classificada na bandeira laranja, Vila Flores decide manter regras mais rígidas

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros