Com aprovação do Piratini, Serra adotará modelo alternativo de distanciamento apenas para bandeira vermelha - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Gestão compartilhada29/08/2020 | 13h58Atualizada em 29/08/2020 | 13h58

Com aprovação do Piratini, Serra adotará modelo alternativo de distanciamento apenas para bandeira vermelha

Plano proposto pela Amesne foi acolhido nesta sexta-feira (29)

Com aprovação do Piratini, Serra adotará modelo alternativo de distanciamento apenas para bandeira vermelha Governo do Estado do Rio Grande do Sul / Divulgação/Divulgação
Serra permaneceu na bandeira laranja no mapa preliminar desta sexta-feira (28) Foto: Governo do Estado do Rio Grande do Sul / Divulgação / Divulgação

O governo do Estado acolheu nesta sexta-feira (28) o plano proposto pela Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) para a gestão compartilhada no sistema de distanciamento controlado. A proposta havia sido protocolada na última quarta-feira (26), e será adotada somente se a Serra for classificada com bandeira vermelha. A região ficou em bandeira laranja no anúncio preliminar desta sexta.

Leia mais
Serra permanece na bandeira laranja no mapa preliminar do distanciamento controlado do RS

Segundo o presidente da Amesne e prefeito de Cotiporã, José Carlos Breda, os chefes do Executivo de municípios que integram a entidade optaram por apresentar os planos em etapas, de acordo com o comportamento da pandemia na região. Dessa forma, o modelo aprovado pelo Estado nesta sexta, permite que os municípios adotem regras mais brandas que a bandeira vermelha, mas mais restritivas que a laranja.

— No nosso entender, o modelo que mais adequa à região é a bandeira laranja do governo do Estado. Tanto que iríamos recorrer se tivéssemos sido classificados como bandeira vermelha nesta sexta, em vez de adotar o modelo alternativo — explica.

O sistema de gestão compartilhada permite que municípios adotem regras da bandeira inferior àquela que está em vigor. Isso permitiria, portanto, que a Serra praticasse as regras da bandeira amarela na próxima semana. No entanto, conforme, Breda a proposta protocolada sequer contempla uma flexibilização maior do que os protocolos de bandeira laranja. O motivo, segundo ele, é o comportamento da população.

— Muitas pessoas aqui na região acham que o coronavírus já passou — afirma.

Apesar das novas permissões, o presidente da Amesne lembra que os buffets não estão liberados em restaurantes. Isso porque o decreto estadual proíbe a adoção desse sistema em qualquer bandeira. Diante das reclamações, contudo, Breda solicitou as prefeitura que encaminhem propostas alternativas para, então, enviar ao Estado um pedido de reconsideração da decisão.

Leia também
23º Canta Caxias começa na próxima segunda
Yanto Laitano participa do programa Antes que Seja Tarde
Podcast Prende o Grito! estreia nesta sexta
Fotógrafo caxiense Ale Ruaro realiza exposição sobre a pandemia
Estudante e bibliotecário lança primeira obra da carreira na Feira do Livro de Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros