Com 16 casos de covid-19 na equipe, Samu reduz número de ambulâncias nas ruas de Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Surto10/08/2020 | 16h37Atualizada em 10/08/2020 | 16h50

Com 16 casos de covid-19 na equipe, Samu reduz número de ambulâncias nas ruas de Caxias do Sul

Casos foram descobertos durante rodada periódica de testes rápidos

Com 16 casos de covid-19 na equipe, Samu reduz número de ambulâncias nas ruas de Caxias do Sul Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A última rodada de testes rápidos confirmou um surto de coronavírus no Samu de Caxias do Sul. Foram 16 resultados positivos para covid-19 entre médicos, condutores, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Com os afastamentos destes servidores, o Samu terá que atuar com uma ambulância a menos nesta semana. O serviço de atendimento médico de urgência realiza, em média, 60 atendimentos por dia.

Leia mais
Desafio na rede pública de Caxias é proteger equipes da saúde e evitar caos no atendimento à população
Serviços de urgência reforçam protocolos e equipamentos de proteção em Caxias do Sul

Desde o início da pandemia, profissionais da saúde aparecem em grande número entre os infectados. Ainda assim, este é considerado o primeiro surto no Samu caxiense. Entre maio e julho, foram apenas seis casos confirmados. Para a direção, as contaminações não aconteceram durante a atuação de socorro.

— A maioria possui familiares que também são da área da saúde. São casados com enfermeiros e médicos de outras instituições. O que percebemos é que a  maioria teve primeiro um positivo em casa (com um familiar) e depois aqui (o servidor). Não vemos relação com os nosso pacientes. Concluímos que os nossos procedimentos estão corretos e que as infecções vêm do comportamento social dos funcionários, uma contaminação fora do ambiente de trabalho — afirma Carolina Cunha Lima, médica e diretora técnica do Samu em Caxias do Sul.

O surto, portanto, é considerado pontual e uma coincidência tantos casos acontecerem em uma mesma semana. Segundo Carolina, praticamente todos os casos são assintomáticos e só foram descobertos graças a esses testes rápidos que são feitos em toda a equipe a cada duas semanas. O Samu também acompanha pacientes que são confirmados com covid-19 e testa os servidores envolvidos 10 dias após o contato.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), testaram positivo dois médicos, duas enfermeiras, 11 técnicos de enfermagem e um condutor-socorrista, todos assintomáticos ou com sintomas leves.  O afastamento após os resultados dos testes rápidos é de sete dias. Também serão feitos novos testes para confirmação dos casos.

Sobre a redução de uma ambulância para atendimento, a diretora técnica lembra que até o ano passado o Samu atuava com cinco ambulâncias.

— Atuávamos com quatro ambulâncias básicas e uma avançada. Este ano, recebemos mais uma avançada e uma básica. Era um projeto antigo que, por conta da pandemia, conseguimos agilizar o processo. Esta semana iremos rodar com uma ambulância básica a menos, mas é algo que estamos acostumados. Claro, terá um certo impacto, até porque a demanda está grande, mas daremos conta — garante Carolina.

Em Caxias do Sul, o Samu conta com uma equipe de 140 funcionários. Cabe ressaltar que já existem servidores afastados desde o início da pandemia por serem do grupo de risco da covid-19. Sobre a possibilidade de sobrecarregar a equipe, a direção do Samu salienta que há uma parceria com os atendimentos móveis privados para suprir qualquer necessidade.

Da média de 60 atendimentos por dia pelas ambulâncias do Samu, a estimativa é que entre 30% a 40% sejam relacionados a pandemia de coronavírus.

— O que notamos de julho para agosto é que os plantões estão mais agitados. Principalmente casos graves, mas não da covid-19. A covid-19 já faz parte da rotina, mas são os pacientes crônicos que estão ficando grave — aponta a diretora.

Leia também
Saiba o que fazer em caso de sintomas do coronavírus, em Caxias do Sul
Serviço gratuito em Caxias encaminha ações para quem teve auxílio emergencial negado
Mais de 4 mil pessoas esperam por cirurgias eletivas pelo SUS em Caxias


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros