Alargamento de estrada alternativa de acesso a Nova Roma do Sul começa na próxima semana - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Bloqueio da RS-44806/08/2020 | 14h07Atualizada em 06/08/2020 | 14h07

Alargamento de estrada alternativa de acesso a Nova Roma do Sul começa na próxima semana

Atualmente, via comporta apenas veículos leves, mas caminhoneiros têm se arriscado a utilizar o trajeto

Alargamento de estrada alternativa de acesso a Nova Roma do Sul começa na próxima semana Hadair Ferrari/Divulgação
Estrada terá refúgios para permitir a passagem de caminhões Foto: Hadair Ferrari / Divulgação

O alargamento da estrada alternativa de acesso a Nova Roma do Sul a partir de Farroupilha está previsto para começar na próxima segunda-feira (10). A via, de cerca de oito quilômetros, comporta atualmente apenas veículos leves, mas tem sido utilizada também por caminhoneiros para desviar do bloqueio no km 39 da RS-448, que desmoronou há pouco mais de um mês.

Leia mais
Estrada alternativa entre Farroupilha e Nova Roma do Sul passará por alargamento
Desmoronamento de trecho da RS-448 completa um mês sem solução definitiva

A estrada, que começa em Pinto Bandeira e termina na RS-448, próximo à ponte sobre o Rio das Antas, no lado de Farroupilha, atualmente é o caminho terrestre mais curto entre Nova Roma do Sul e a RS-453, que permite acessar, além de Farroupilha, Caxias do Sul, Garibaldi e outras cidades da região. As outras alternativas são as balsas sobre o Rio das Antas, no limite com Nova Pádua, e sobre o Rio da Prata, no limite com Veranópolis. A RS-437, via Antônio Prado, também é uma opção, mas aumenta o deslocamento.

Diante da necessidade de um trajeto mais curto até que se encontra a solução para a RS-448, as prefeituras de Nova Roma do Sul, Pinto Bandeira e Farroupilha, criaram uma força-tarefa para alargar pontos estratégicos da estrada, especialmente nas curvas. Como a estrada não passa pelo território de Nova Roma, um convênio foi firmado com Pinto Bandeira para que máquinas e servidores dos dois municípios trabalhem no trecho. Já Farroupilha ficará responsável pelos três quilômetros que passam pelo município.

— Amanhã (sexta) vamos fazer uma reunião com os secretários de Obras dos três municípios — revela o prefeito de Nova Roma, Douglas Pasuch.

A expectativa é de que após as obras haja condições para o tráfego de veículos mais pesados.

Estudos em andamento na RS-448

Enquanto os municípios tentam viabilizar outras opções aos motoristas que precisam utilizar a RS-448, técnicos contratados pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), seguem realizando estudos geológicos no ponto do desmoronamento. Até agora, já foram concluídos os levantamentos topográficos.

Conforme Pasuch, a intenção dos técnicos é entregar a análise até o dia 15, o que permitiria ao Daer dar início à contratação. O prefeito afirma, contudo, que é grande a possibilidade de se abrir um novo traçado a partir da detonação das rochas da encosta, ao invés de reconstruir o trecho desmoronado. Desse forma, o novo trecho poderia ser utilizado de forma provisória em alguns horários enquanto não fosse finalizado.

Em nota, o Daer disse que os técnicos avaliam a possibilidade de construção de uma passagem provisória em meia pista e que os estudos vão apontar o tipo de serviço a ser realizado e o custo da obra.

— Estamos acompanhando a escolha da melhor solução técnica para que ela ocorra o mais breve possível, respeitando as condições de segurança necessárias — declara o diretor-geral do Daer, Luciano Faustino, no comunicado.

Leia também
O futuro da economia: o que esperar da indústria após a pandemia
Com 34% dos casos fatais na Serra, Bento Gonçalves é a quinta cidade do Estado com mais mortes por covid-1
Por conta da parada do futebol, ex-atacante do Caxias busca emprego em outra área durante a pandemia 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros