Serra Gaúcha tem crescimento de casos e internações em UTI por coronavírus em julho - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Pandemia08/07/2020 | 21h40Atualizada em 08/07/2020 | 21h40

Serra Gaúcha tem crescimento de casos e internações em UTI por coronavírus em julho

Após oito dias são mais de mil testes positivos para a covid-19

Serra Gaúcha tem crescimento de casos e internações em UTI por coronavírus em julho Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O alerta de que o momento mais crítico da pandemia de coronavírus seria no mês de julho vem se mostrando verdadeiro diariamente. Os números apontam um crescimento altíssimo no número de casos positivos para a covid-19 na região, que saiu de 6.175 contaminados, no dia 1º deste mês,para 7.254, nesta quarta (8). Desse total, 77% são considerados recuperados.

Leia mais
Acompanhe os casos confirmados na Serra
Prefeitura de Caxias do Sul confirma 1.486 infectados pelo coronavírus

Porém, o aumento de casos reflete diretamente nas hospitalizações e poderá ter efeitos negativos na sexta-feira (10), quando sair a nova rodada do modelo de distanciamento social do governo do Estado. Os recursos da Amesne foram aceitos nas últimas duas semanas, mantendo a macrorregião na bandeira laranja. No entanto, os dados seguem em crescimento e dificultando os argumentos.

Neste momento da pandemia, a região tem 1.571 pacientes com a infecção ativa, sendo que 12% deles estão isolados em hospitais. Segundo o portal da Secretaria Estadual da Saúde, que monitora as hospitalizações e, principalmente, as internações em UTI, a macrorregião Caxias do Sul está com 73,6% dos leitos ocupados – eram 66,5% até o dia 3 de julho. O número de pacientes positivos em tratamento intensivo também aumentou, saiu de 60 para 72 nestes cinco dias. Até quarta, ainda existiam 21 suspeitos da covid ou com Síndrome Respiratória Aguda Grave, totalizando 51,4% de internados em UTI com alguma relação com a doença. 

Dos seis municípios que possuem leitos de tratamento intensivo, três estão com a lotação acima dos 80%: Gramado (94%), Garibaldi (90%) – que só têm leitos específicos de covid – e Bento Gonçalves (82%). As demais estão com: Caxias (69%), Vacaria (64%) e Farroupilha (61%).

Só Caxias do Sul, que é a referência para os 49 municípios da macrorregião, tem em seus leitos 31 pessoas que testaram positivo para o coronavírus, de diversos municípios. São moradores de Caxias (19); Bento Gonçalves (5); Picada Café (1); Farroupilha (1); Guaporé (1); Guabiju (1); Nova Prata (1);  Nova Araçá (1) e Veranópolis (1).

Como numa reação em cadeia, as mortes continuam em ritmo intenso. Em oito dias, 15 pessoas perderam a vida na região, sendo que 14 estão na macrorregião Caxias – que atingiu 100 vítimas, na quarta. 

A média saiu de três mortes a cada 48 horas em junho para duas por dia nesse mês.  O momento se mostra delicado.

Leia também
Prefeitura contrata instituto para mapear áreas de risco da cidade
Aumenta para 210 o número de moradores desalojados por causa da enchente em Santa Tereza
Juventude fez cidades em Santa Catarina para possíveis treinamentos coletivos

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros