Serra Gaúcha poderá entrar em bandeira vermelha na próxima semana - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Risco alto10/07/2020 | 18h29Atualizada em 10/07/2020 | 18h29

Serra Gaúcha poderá entrar em bandeira vermelha na próxima semana

Prévia da rodada do Modelo de Distanciamento Controlado, divulgada nesta sexta-feira (10), pode ser contestada no fim de semana

Serra Gaúcha poderá entrar em bandeira vermelha na próxima semana Governo do Rio Grande do Sul / Divulgação/Divulgação
Foto: Governo do Rio Grande do Sul / Divulgação / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

Os números de hospitalizações e internações de pacientes por coronavírus pesaram para que, em mais uma rodada do Modelo de Distanciamento Controlado, a Serra gaúcha tenha índice de bandeira vermelha. A prévia do mapa foi divulgada nesta sexta-feira (10). Os dados apontados pelo Comitê de Dados do Governo mostram quatro índices em níveis de bandeira preta.

Leia mais
Abertura de mercados aos domingos em Caxias divide opiniões de consumidores
Bento Gonçalves registra mais duas mortes por coronavírus
Caxias do Sul confirma duas mortes por coronavírus
Acompanhe os casos confirmados na Serra

Os principais pontos justificados pelo governo estão nas internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que pulou de 78 para 90, nos últimos sete dias. Já o número de vagas específicas para covid-19 saltou de 59 para 67 e os internados em UTI que são positivos para o coronavírus foram de 59 para 69 — nesta sexta, o número já subiu para 79. A estimativa de mortes  na semana de 19 a 25 de julho está em 20 vítimas.

No entanto, as prefeituras e a Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) terão até domingo pela manhã para entrarem com recursos contestando os dados expostos pelo Comitê de Crise do Estado. Na segunda-feira (13), o governador Eduardo Leite (PSDB) anuncia o mapa final e os decretos, segundo cada bandeira, que passam a vigorar a partir da meia-noite de terça-feira (14).

As normativas têm regras mais rígidas sobre o funcionamento do comércio considerado não essencial. Bares e restaurantes poderão trabalhar apenas com telentrega ou pegue e leve. A indústria tem autorização para trabalhar com apenas 50% do seu quadro de colaboradores. O objetivo é tentar reduzir a circulação da população, automaticamente segurando o contágio do vírus.

Nas últimas duas vezes em que o governo do Estado considerou o índice para bandeira vermelha, a Amesne conseguiu reverter a decisão e permanecer em bandeira laranja. Na única semana, de 13 a 20 de junho, em que permaneceu nesse status, algumas prefeituras, como Garibaldi, Farroupilha e Vacaria, ingressaram na Justiça e só cumpriram por 24 horas as determinações impostas pelo programa estadual.

Leia também
Hospitais da Serra ainda têm estoque de sedativos, mas procedimentos eletivos foram impactados
Ato em Caxias homenageia vítimas de covid e critica condução política de combate à pandemia

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros