Reitor da UCS avalia como positiva a primeira semana da instituição à frente da UPA Zona Norte - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Nova administração03/07/2020 | 12h14Atualizada em 03/07/2020 | 12h17

Reitor da UCS avalia como positiva a primeira semana da instituição à frente da UPA Zona Norte

Conforme Evaldo Kuiava, todas as pessoas que procuraram atendimento foram atendidas nos últimos dias

Reitor da UCS avalia como positiva a primeira semana da instituição à frente da UPA Zona Norte Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A Universidade de Caxias do Sul (UCS), depois de assumir a gestão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte na quarta-feira (1º), intensifica os processos de implantação de sistemas tecnológicos necessários para acolher os pacientes da unidade com mais agilidade. Durante entrevista ao programa Gaúcha Hoje da rádio Gaúcha Serra na manhã desta sexta-feira (3), o reitor da UCS, Evaldo Kuiava, avaliou como positiva a ação da universidade nos primeiros dias de trabalho no local. De acordo com ele, a instituição ainda está em processo de transição de informações com o Instituto de Gestão e Humanização (IGH), que até o dia 30 de maio permaneceu como responsável pela UPA Zona Norte.    

Leia mais
MPF recomenda que prefeitura de Caxias abra licitação para contratar nova gestão da UPA Zona Norte
UCS assume gestão da UPA Zona Norte a partir de 1° de julho
Protocolado projeto de convênio para a UCS gerir a UPA Zona Norte, em Caxias

_  É uma semana de transição com a gestora anterior. Nossa equipe de Tecnologia da Informação (TI) está organizando todos os processos necessários para dar agilidade, principalmente, nos atendimentos dos pacientes _ destaca.  

Conforme o reitor, nesses primeiros dias, todas as pessoas que procuraram a UPA Zona Norte foram atendidas sem demora ou outros problemas. A intenção da instituição é também articular ações conjuntas entre UPA e o sistema de saúde da própria UCS, como por exemplo, a implantação do atendimento de pacientes através do tele-atendimento. O sistema funciona quando o usuário, em caso de alguma dúvida, utiliza um número telefônico para conversar com um profissional da saúde. Segundo Kuiava, a ideia é que o paciente já seja direcionado para outro lugar quando a UPA Zona Norte não tenha como prestar o determinado serviço. 

_ A UCS tem um projeto importante para orientar essas pessoas que tenham dúvidas através do tele-atendimento. Se a UPA não tiver a especialidade necessária para esse atendimento, podemos direcionar o paciente para o Centro Clínico da UCS (antigo laboratório) e, de forma rápida e precisa, a pessoa ser atendida _ afirma.  

De acordo com o reitor, a UCS assume a UPA Zona Norte em um momento complicado: com a pandemia de coronavírus e no inverno, momento que aumenta a chance de doenças respiratórias. Kuiava afirma que a instituição está formando uma equipe de profissionais da saúde que possa agilizar todos os processos na Unidade de Pronto Atendimento, inclusive com a participação de estagiários da universidade:

_ Apesar do frio, nesses primeiros dias, não tivemos grande procura por atendimento. Creio que seja pelo também cuidado de não procurar a UPA com medo de um contágio em época de coronavírus. Mas estamos prontos para atender quem chegar.

Ouça aqui, a entrevista com o reitor da UCS, Evaldo Kuiava

Leia também
"É precoce dizer que é a solução, mas perspectiva é boa", diz médica sobre tratamento contra coronavírus em Caxias do Sul
Mais de 3 mil contribuintes de Caxias do Sul caem na malha fina

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros