Oitava paciente a receber plasma convalescente tem alta hospitalar em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Covid-1903/07/2020 | 16h00Atualizada em 03/07/2020 | 16h00

Oitava paciente a receber plasma convalescente tem alta hospitalar em Caxias do Sul

Ela passou pelo procedimento na segunda-feira (29), no Hospital Virvi Ramos

Oitava paciente a receber plasma convalescente tem alta hospitalar em Caxias do Sul Andréia Copini/SMS/Divulgação
Dos nove pacientes que passaram pelo procedimento, dois já receberam alta Foto: Andréia Copini / SMS/Divulgação

A oitava paciente a receber transfusão de plasma convalescente, em Caxias do Sul, foi a segunda a ter alta no Hospital Virvi Ramos. A mulher, de 32 anos, passou pela transfusão na segunda-feira (29) e teve alta ao meio-dia desta sexta-feira (3).

Leia mais:
Hospital de Caxias do Sul chega a oito transfusões de plasma convalescente no tratamento contra a covid-19
"É precoce dizer que é a solução, mas perspectiva é boa", diz médica sobre tratamento contra coronavírus em Caxias do Sul
Homem de 61 anos é o nono paciente a receber transfusão de plasma convalescente em Caxias do Sul
VÍDEO: quarto paciente a receber  plasma convalescente é o primeiro a receber alta hospitalar em Caxias do Sul

De acordo com informações repassadas pelo Virvi Ramos, ela recebeu duas bolsas de plasma, uma de 190 mililitros e outra de 200 mililitros. E, no momento da transfusão, não estava intubada. A paciente prefere não se identificar. Mas, conforme o Hospital, ela é natural do Haiti e reside em Caxias do Sul.

Em relação aos outros sete pacientes que passaram pelo procedimento, o primeiro a receber alta foi o caxiense Carlos da Silva Borges, 40 anos. Ele foi o quarto a receber a transfusão e saiu do Hospital no dia 29 de junho, após não estar mais com a doença ativa. Ele foi o primeiro paciente do Hospital Virvi Ramos que não precisou ser intubado ou respirar com auxílio de ventilação mecânica ao passar pelo procedimento. 

Já o primeiro a receber transfusão de plasma convalescente, o garibaldense Tarcísio Giongo, 63 anos, deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no dia 15 de junho e já apresenta melhoras significativas na parte motora e respiratória. O paciente também não está fazendo uso de oxigênio. Conforme o Virvi Ramos, Tarcísio já se comunica melhor, está com a voz mais limpa e forte, com melhora da deglutição, mas ainda se alimenta por meio de sonda em função do longo período de intubação na UTI. Ele é acompanhado e avaliado diariamente por médico, fisioterapeuta e fonoaudióloga.

A segunda paciente a receber a transfusão foi uma mulher de 33 anos que passou pela transfusão no dia 11 de junho. Em 30 de junho, ela passou por uma traqueostomia e, agora, já consegue ficar um período maior fora da ventilação mecânica. Já o sexto paciente transfundido, um homem de 59 anos que passou pelo procedimento no dia 17 de junho, apresenta uma leve melhora pulmonar. Desde a última quarta-feira (1º), os médicos iniciaram pausa da sedação dele. 

O sétimo paciente, um homem de 63 anos, natural de Torres, que passou pelo procedimento no dia 24 de junho, tem boa evolução pulmonar. De acordo com o hospital, ele está com sedação pausada desde a última segunda-feira (29), e a equipe médica aguarda ele despertar. Já o nono paciente a passar pelo procedimento, um homem de 61 anos, recebeu uma nova bolsa de plasma convalescente na última quinta-feira (2). Segundo o Virvi Ramos, no dia da transfusão — 1º de julho — havia apenas uma unidade compatível disponível no Hemocs. O protocolo pede a transfusão de duas bolsas. 

Outros dois pacientes que receberam transfusão, um homem de 64 anos e uma idosa de 83 anos, ambos moradores de Caxias do Sul e que já chegaram em estado grave ao hospital, faleceram no dia 20 de junho. 

Leia também:
Macacos-barrigudo são acolhidos pelo zoológico de Gramado
Hospital de Caxias recebe doação de lanches para profissionais que atuam no combate ao coronavírus

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros