Muitos Capões decreta situação de emergência após estragos causados por temporal - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Ciclone02/07/2020 | 12h25Atualizada em 02/07/2020 | 13h20

Muitos Capões decreta situação de emergência após estragos causados por temporal

População está sem energia elétrica desde que foi atingida por fortes ventos na terça-feira

Muitos Capões decreta situação de emergência após estragos causados por temporal Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Telhado da igreja Santo Antônio destruído com temporal em Muitos Capões Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

O cenário de destruição do telhado da igreja Santo Antônio e do Centro de Eventos do município de Muitos Capões, na Serra, já bastaria para entender a intensidade com que o ciclone bomba atingiu a cidade de cerca de 3 mil habitantes na terça-feira (30). Se não bastasse isso, a Defesa Civil informa que 30 pessoas estão desalojadas. A situação fez com que a prefeitura decretasse situação de emergência nesta quinta-feira (2). A cidade segue sem energia elétrica e com abastecimento de água comprometido.

A procuradora-geral do município, Patrícia Chedid, afirma que 120 casas estão descobertas. Uma delas rachou ao meio por conta da força do vento. No interior, são 50 casas com algum tipo de dano.

— Estamos em contato com os governos federal e estadual para ver da possibilidade de recursos. O estrago foi muito grande, perdemos nosso Centro de Eventos, foi completamente destruído. Mas a comunidade é incrível, um ajuda o outro, é um povo guerreiro — diz

Uma equipe da prefeitura está no saguão da sede do município recebendo pessoas atingidas e organizando as solicitações. O município já havia declarado situação de emergência em janeiro deste ano, por causa da estiagem.

Leia mais
Capão Bonito do Sul decreta situação de emergência
Ciclone deixa rastro de destruição em Muitos Capões
Após temporal, Vacaria e Capão Bonito do Sul têm mais de 900 desalojados, segundo Defesa Civil

Energia elétrica retorna após mais de 30 horas em Capão Bonito do Sul

Já em Capão Bonito do Sul, o município começa a se recuperar depois dos estragos causados pelo ciclone. Os cerca de 2 mil moradores passaram quase 36 horas sem energia elétrica, e pelo menos cinco comunidades do interior seguem com o problema. O abastecimento voltou para a maioria dos consumidores por volta das 3h desta quinta-feira (2). O dia é marcado pela reconstrução. Inúmeras telhas são recolocadas, além de lonas, em casas atingidas pelo forte vento que afetou em cheio o município. Na noite de quarta, 350 lonas foram instaladas.

O cenário de destruição do telhado da igreja Santo Antônio e do Centro de Eventos do município de Muitos Capões, na Serra, já bastariam para entender a intensidade com que o ciclone bomba atingiu a cidade de cerca de 3 mil habitantes na terça-feira (30). Se não bastasse isso, a Defesa Civil informa que 30 pessoas estão desalojadas. A situação fez com que a prefeitura decretasse situação de emergência nesta quinta-feira (2). A cidade segue sem energia elétrica e sem abastecimento de água.<!-- NICAID(14536116) -->
Casas ficaram totalmente destelhadas em Capão Bonito do SulFoto: Vanusa Lopes / Divulgação

— Já estamos com retorno da água e internet. Ainda temos muitos postes caídos que danificam as redes. Estamos trabalhando com ajuda de muitos voluntários, vemos muito envolvimento da comunidade — diz o prefeito Felippe Júnior Rieth​ (PDT).

Um documento sobre o pedido de situação de emergência foi encaminhado para a Defesa Civil do Estado. A prefeitura, agora, aguarda a homologação Com isso, será possível obter ajuda do governo do Estado. Conforme o prefeito, o município adquiriu telhas e recebeu lonas da Defesa Civil estadual. Há casos em que o telhado inteiro desabou e, por isso, as lonas são necessárias para cobrir os móveis das residências.

Segundo o boletim divulgado pela Defesa Civil na manhã desta quinta, são 400 pessoas desalojadas. A prefeitura, porém, trabalha apenas com o número de casas danificadas, que chega a 130. A comunidade precisa de doação de colchões. O contato é o número (54) 9.9603-1988.

Leia também
Pontos mais altos da Serra podem ter chuva congelada e flocos de neve nesta quinta


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros