Moradores são retirados de duas casas que ficam nas margens do Rio das Antas devido infiltração em barragem da Serra  - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Alerta 30/07/2020 | 10h14Atualizada em 30/07/2020 | 12h47

Moradores são retirados de duas casas que ficam nas margens do Rio das Antas devido infiltração em barragem da Serra 

Proprietários de outras 18 edificações foram notificados ao longo da manhã desta quinta-feira sobre risco de inundação de central hidrelétrica Passo do Meio 

Moradores são retirados de duas casas que ficam nas margens do Rio das Antas devido infiltração em barragem da Serra  Defesa Civil/Divulgação
Foto: Defesa Civil / Divulgação

Moradores de pelos menos duas casas que ficam próximas às margens do Rio das Antas serão retirados das moradias na manhã desta quinta-feira (30). A remoção ocorre em função de uma fissura na estrutura da barragem da pequena central hidrelétrica (PCH) Passo do Meio, localizada no distrito de Cazuza Ferreira, em São Francisco de Paula. 

Proprietários de outras 18 edificações serão notificados ao longo da manhã sobre o risco de enchentes, sendo contra-indiciada a ocupação, visitação ou permanência nos imóveis situados na zona de impacto direto durante os próximos 20 dias. Essas edificações, que podem ser casas, galpões ou prédios ficam nos municípios de Caxias do Sul, Flores da Cunha, Antônio Prado, São Marcos e Campestre da Serra. Já a empresa Energética Campos de Cima da Serra, afirma  que  a ação preventiva é referente  a 23 imóveis situados no entorno da PCH Passo do Meio. 

 Leia mais
"Sob controle e monitorada", afirma empresa sobre infiltração em barragem na Serra Defesa Civil emite alerta a cidades da Serra após infiltração em barragem entre Bom Jesus e São Francisco de Paula  

Equipes da Defesa Civil estadual e dos municípios em conjunto com os Bombeiros, Brigada Militar e funcionários da empresa Energética Campos de Cima da Serra participam da operação. 

-  Temos equipes nesses cinco municípios para verificar o que são essas edificações, e se são moradias e tem pessoas morando nesses locais. Em pelo menos duas sabemos que há famílias. Funcionários da empresa estarão conosco na ação para que esses moradores sejam removidos para hotéis. Todas essas áreas ficam no interior - diz o tenente-coronel Sandro Carlos Gonçalves da Silva, coordenador regional da defesa civil. 

Moradores são retirados de duas casas que ficam nas margens do Rio das Antas devido infiltração em barragem da Serra<!-- NICAID(14556635) -->
Foto: Defesa Civil / Divulgação

A infiltração detectada no último sábado (25) deixou 11 municípios da Serra em alerta.  A empresa responsável pela Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Passo do Meio afirmou ainda no domingo (26) por meio de nota estar "sob controle e monitorada" a infiltração no vertedouro da usina.  

-  O risco de inundação é mínimo, porém no plano de emergencial da empresa tem essa medida de evacuação porque até reduzir o nível da barragem é considerada situação de emergência. Como essas edificações estão localizados no ponto que seria de impacto os moradores serão orientados e notificados - explica Silva.

O subchefe de Defesa Civil do RS, coronel Rodrigo Dutra, afirma que estão monitorando o nível do rio das Antas, em conjunto com a Sala de Situação da SEMA, de forma permanente. Segundo ele, não há qualquer anomalia, até o momento, que indique risco adicional: 

-  Há três barragens em sequência e a percolação (fissura) está localizada na barragem mais acima, sendo que, em caso de ruptura total daquele barramento há mais duas barragens para conter a onda de cheia o que, conforme atesta o empreendedor, traz segurança à operação de evacuação de emergência. 

A Coordenadoria Regional de Defesa Civil na Serra instalou na quarta-feira (29) um Sistema de Comando de Incidentes para gerenciar as ações das cinco equipes responsáveis por realizar as notificações e a remoção das famílias no curso do rio. 

CONTRAPONTO

Por meio de nota a empresa diz que iniciou uma ação preventiva: 

A Energética Campos de Cima da Serra, em conjunto com as autoridades locais, iniciou nesta manhã ação preventiva relativamente a 23 imóveis situados no entorno da PCH Passo do Meio, para a segurança dos moradores durante as manobras e ações corretivas que serão iniciadas na barragem da usina nos próximas dias. Todos os imóveis serão lacrados e os proprietários alertados que não é recomendada visitação ou permanência no local. A devida assistência será prestada a todos os proprietários. A medida possui caráter preventivo e temporário, e foi tomada de maneira conservadora pela companhia para a segurança dos moradores.

Leia também
Covid-19 está entre as doenças que mais matam em cidades da Serra
Câmara de Caxias retira pedido de avaliação de revogação da trimestralidade dos servidore
Brigada Militar segue cerco a suspeitos de assalto em Nova Roma do Sul 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros