Igreja Católica emite nota sobre padre de paróquia anglicana em Caxias: "sacramentos por ele celebrados não são reconhecidos"  - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Religião 09/07/2020 | 08h08Atualizada em 09/07/2020 | 10h09

Igreja Católica emite nota sobre padre de paróquia anglicana em Caxias: "sacramentos por ele celebrados não são reconhecidos" 

Apesar das duas igrejas terem a designação "católica" no nome, os dogmas - termo de origem grega que significa literalmente "o que se pensa é verdade" - são diferentes

Igreja Católica emite nota sobre padre de paróquia anglicana em Caxias: "sacramentos por ele celebrados não são reconhecidos"  Arquivo pessoal/Divulgação
Foto: Arquivo pessoal / Divulgação

Quem acessou nos últimos dias o site da Diocese de Caxias do Sul surpreendeu-se ao encontrar uma nota de esclarecimento assinada pelo bispo dom José Gislon e pelo Chanceler do Bispado, padre Eleandro Teles, em 29 de junho, para esclarecer aos fiéis que o religioso Anderson Golin não integra a Igreja Católica Apostólica Romana como padre ou bispo. Padre Golin é responsável pela Paróquia Anglicana Nossa Senhora Aparecida, que fica junto à Casa de Acolhida Luiz Matias. Lá ele é conhecido como Dom Anderson. A igreja e a entidade, que acolhe imigrantes e familiares de pacientes de fora de Caxias, ficam na Rua Rio de Janeiro, 140, no bairro Jardim América. 

A paróquia, a única na cidade, e uma das três no RS, faz parte da Igreja Católica Anglicana (ICA) -  as outras ficam em Viamão e Caçapava do Sul. A denominação semelhante pode ter provocado confusão e dúvidas entre os fiéis. Tanto que na nota, intitulada Nota sobre Padre Anderson Golin, consta que o objetivo da Diocese é "dissipar quaisquer dúvidas que possam causar confusão entre os fiéis católicos de nossa Diocese a respeito do Sr. Anderson Golin, que se apresenta como "padre" e "bispo" da Diocese Anglicana de Caxias do Sul e da Fraternidade Anglo-Católica de Espiritualidade Franciscana, ambas por ele mesmo fundadas na cidade de Caxias do Sul". Além da nota publicada, a Diocese informa que não irá se manifestar sobre o assunto.

Leia mais
Casa de acolhimento para familiares de pacientes de outras cidades será inaugurada em Caxias
Nova igreja, com orientação católica, promete celebrar segundo matrimônio religioso e casamento homossexual

QUEM É PADRE ANDERSON 

Padre Anderson nasceu em Antônio Prado e tem 38 anos.  Ele estudou no Seminário Nossa Senhora Aparecida em Caxias do Sul até 1999. Depois foi para o Seminário Paulino e ficou vinculado à Igreja Católica Romana até 2003. Por questões pessoais, se afastou e não foi ordenado padre:

Igreja Católica emite nota sobre padre de paróquia anglicana em Caxias. Quem acessou nos últimos dias o site da Diocese de Caxias do Sul surpreendeu-se ao encontrar uma nota de esclarecimento assinada pelo bispo dom José Gislon e pelo Chanceler do Bispado, padre Eleandro Teles, em 29 de junho, para esclarecer aos fiéis que o religioso Anderson Golin não integra a Igreja Católica Apostólica Romana como padre ou bispo. Padre Golin é responsável pela Paróquia Anglicana Nossa Senhora Aparecida, que fica junto à Casa de Acolhida Luiz Matias. Lá ele é conhecido como Dom Anderson.<!-- NICAID(14539685) -->
Foto: Arquivo pessoal / Divulgação

- Mesmo assim, eu sentia o chamado do sacerdócio. Meu ideal de vida sempre foi ser um sacerdote e trabalhar pelas pessoas. 

Ele conta que conheceu os preceitos da Igreja Católica Anglicana em 2013. Naquele ano, foi ordenado diácono e padre e, em agosto de 2019, foi ordenado bispo auxiliar da Igreja Católica Anglicana de Caxias do Sul. 

-  Ainda não sei o porquê e o que motivou essa manifestação da Igreja Católica Romana. Acredito que possa ser pela confusão entre os fiéis pelos fato de as duas (igrejas) terem a palavra "católica" no nome. Mas deixamos claro que somos da Igreja Anglicana. Sou bispo auxiliar da Igreja Católica Anglicana, reconhecido e com sucessão apostólica.

Também em 2018, ele fundou a Casa de Acolhida. Com a entidade aberta e em funcionamento, ele conta que percebeu a necessidade de acolher, em parceria com o Centro de Auxílio ao Migrante (CAM), imigrantes e refugiados:

- Nós mantivemos a Casa de Acolhida sempre com doações. Não há recursos públicos, e o valor do início foi proveniente da venda de uma empresa de cosméticos que eu tinha. No início, contamos com a ajuda do Sindicato dos Metalúrgicos e voluntários com mão de obra para reformar a casa. 

A NOTA DA DIOCESE DE CAXIAS DO SUL

"Para dissipar quaisquer dúvidas que possam causar confusão entre os fiéis católicos de nossa Diocese a respeito do Sr. Anderson Golin, que se apresenta como "padre" e "bispo" da Diocese Anglicana de Caxias do Sul e da Fraternidade Anglo-Católica de Espiritualidade Franciscana, ambas por ele mesmo fundadas, na cidade de Caxias do Sul, esclarecemos que: 

1) O Sr. Anderson Golin abandonou a Igreja Católica há muitos anos e, embora apresente-se como "padre e bispo, usando os paramentos sacerdotais da Igreja Católica as insígnias episcopais, como báculo e mitra, o Sr. Anderson Golin nunca fez e nem faz parte da hierarquia da Igreja Católica Apostólica Romana.

2) O Sr. Anderson Golin nunca recebeu o Sacramento da Ordem Sacerdotal e Episcopal na Igreja Católica Apostólica Romana, e a mesma não reconhece a legitimidade e a validade do seu sacerdócio.

3) Declaramos, portanto, que todos os sacramentos por ele celebrados como batizados, casamentos, ordenações, celebrações eucarísticas, etc., não são reconhecidos validamente pela Igreja Católica. 

A Diocese afirma que não irá se manifestar sobre o assunto. 

AS IGREJAS 

Apesar das duas igrejas terem a designação "católica" no nome, os dogmas _ termo de origem grega que significa literalmente "o que se pensa é verdade" -  são diferentes. A Igreja Católica Anglicana também não tem vínculos com a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB), em Caxias do Sul localizada na Rua Alfredo Chaves - que surgiu da Igreja Anglicana fundada na Inglaterra. 

- Somos uma igreja independente ligada à Igreja Católica Anglicana do Brasil. Não temos vínculo com a IEAB, que é a tradicional e primeira Igreja Anglicana no Brasil. Pertencemos à Igreja Católica Anglicana do Brasil, com sede no Pará, sob a jurisdição de Dom Ricardo dos Anjos. A nossa paróquia é a única em Caxias, porque nossa província -  que é quem coordena nossa Igreja -, não tem foco em abrir igrejas, mas sim em trabalhar com projetos sociais. Nós temos um instituto local vinculado à província, que coordena os projetos. O instituto é a Casa de Acolhida Luiz Matias que é o Instituto Anglicano Unidade Caxias do Sul  - esclarece o padre Anderson Golin. 

Ele explica ainda que, no Brasil, a Igreja Católica Anglicana existe há anos, desde que se desvinculou da Igreja tradicional anglicana. 

- É um pouco complicado entender de fora a Igreja Anglicana como instituição. Todas elas são independentes, mas com sucessão apostólica. Tem outras denominações (igrejas) anglicanas no Brasil que não têm sucessão apostólica. Isso quer dizer que foi uma pessoa independente que a fundou. A principal diferença entre a Católica Romana, a Anglicana tradicional e a Católica Anglicana é que a nossa é mais inclusiva. 

Ainda de acordo com Golin, por ser uma igreja descendente da Inglaterra, que por sua vez descende de Roma, as vestes são as mesmas usadas pela Igreja Romana. 

- Temos a mesma liturgia e os mesmos santos. Nossas comunidades se assemelham muito às comunidades tradicionais da Igreja Católica Apostólica Romana. A nossa Igreja tem sucessão apostólica, isso quer dizer que, desde São Pedro, são bispos sagrando bispos e bispos ordenando diáconos e padres sem cortar esta sucessão. Isso é questionado pela Igreja Romana, porém defendido pela Igreja Anglicana. 

DIFERENÇAS 

IGREJA CATÓLICA ANGLICANA 

- Celibato opcional - permitido padres casados.
- Em algumas comunidades, é permitida a ordenação feminina.
- Tudo é decidido por meio de sínodos, e o povo tem direito a voto nas alterações.
- Cada comunidade tem a independência de tomar suas decisões baseadas no senso comum. - Comunhão (Eucaristia) para todos por entender que Jesus Cristo veio para os pecadores.
- Autoriza e incentiva o uso de preservativos e métodos contraceptivos.
- Celebra o segundo casamento por entender que uma relação pode não dar certo e a pessoa merece buscar a felicidade.
- Algumas comunidades baseadas no senso comum celebram o casamento homoafetivo como sacramento.
- Ecumenismo com todas as denominações religiosas, incluindo espíritas e religiões de matriz africana.
- Acolhe a todo ser humano sem preconceitos de raça, cor, denominação religiosa ou orientação sexual.

Fonte: Igreja Católica Anglicana do Brasil 

IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA 

- Celibato obrigatório.
- Ordenação somente de homens.
- Obediência ao Papa, e é ele quem comanda a Igreja e toma as decisões.
- Comunhão (Eucaristia) para quem não está em pecado grave.
- Proíbe o uso de preservativos e métodos contraceptivos.
- Não realiza segunda união, a não ser que a mesma tenha comprovação de nulidade.  
-  Não celebra uniões homoafetivas.
- Ecumenismo entre igrejas cristãs históricas.
- Acolhe cristãos que se propõem a mudar de vida e seguir sua doutrina. 

Fonte: Igreja Católica Apostólica Romana 

O QUE DIZ A IGREJA CATÓLICA ANGLICANA 

No mesmo dia em que a Diocese da Igreja Católica Apostólica Romana de Caxias emitiu nota, a Igreja Católica Anglicana do Brasil emitiu um esclarecimento assinado por Dom Dilvano Westenhofer Brum (Dom Agostinho de Jesus), bispo para Região Sul do Brasil. 

Nota de Esclarecimento sobre nosso Bispo Anglo-Católico Dom Anderson Golin

"Na data de hoje, o Sr. Bispo da Diocese de Caxias do Sul, Dom José Gislon, OFMCap, da lgreja Católica Apostólica Romana, emitiu uma "Nota de Esclarecimento" a respeito de Dom Anderson Golin e seu Ministério. Sobre tal, a quem interessar possa, esclarecemos que:

1) Dom Anderson Golin é bispo legitimante ordenado e pertencente a hierarquia da nossa Igreja Católica Anglicana do Brasil, sempre assim se identificando, e nunca tentou se passar por sacerdote ou bispo da Igreja Católica Apostólica Romana e, obviamente, dentro da nossa Igreja sua função e consagração episcopal é reconhecida e válida, bem como todos os sacramentos por ele conferidos;

2) Dom Anderson Golin, assim como qualquer outro bispo ou presbítero de nossa Igreja, continuará exercendo suas funções pastorais e sociais protegido por nós e pela Constituição Federal em seu  Artigo 5º, VI:

3) Dom Anderson Golin e nós continuamos a usar os paramentos de nossas funções eclesiais e litúrgicas, pois entendemos que estes não são exclusividade da Igreja Católica Apostólica Romana;

4) Zelamos pelo respeito e diálogo interreligioso, temos um profundo apreço pela Igreja Católica Apostólica Romana e seus bispos, presbíteros e fiéis. É mais do que urgente unirmos forças e evangelizarmos e lutarmos juntos por uma sociedade mais justa, digna e fraterna. 

CONTRAPONTO 

Dom Ricardo Vicente dos Anjos, arcebispo primaz da Igreja Católica Anglicana, que reside no Pará, ressalta que não é apenas a Igreja Católica Apostólica Romana que tem a missão de ensinar a doutrina da fé e da religião. Ele esclarece que Dom Anderson é bispo da Igreja Católica Anglicana do Brasil, e que ele já foi diácono, presbítero, e atualmente é epíscopo (bispo) da Igreja. 

-  Na Igreja Católica Anglicana, temos a intercomunhão com a união das diversas religiões dentro de um pensamento sobre Jesus Cristo. Há um período probatório, então Dom Anderson solicitou a entrada na nossa Igreja em 2019 e em seguida recebeu o decreto de intercomunhão que diz que nossa Igreja tem a mesma espiritualidade.  Ele faz parte da minha província. Obviamente, ele não é padre e bispo da Igreja Católica Apostólica Romana, mas sim da nossa Igreja. 

Ainda segundo Dom Ricardo, Dom Anderson, como ministro, não praticou e não pratica sacramentos sem validade canônica, porque a igreja da qual ele participa tem validade e apostolicidade  em qualquer lugar do mundo. 

- Os atos de um sacramento possuem um caráter indelével, e independe da idoneidade do celebrante, o batismo cristão " devidamente celebrado" pode ser feito até por um pagão, que as palavras, objeto e intenção, pronunciadas validamente, deverão ser reconhecidas por todos. O sacramento da união matrimonial, "casamento", não é feito pelo celebrante, e sim pelos noivos, o ministro apenas testemunha, dizendo que estas palavras proferidas pelo esposo e pela esposa, por mim e pelas demais testemunhas, realiza ato perante Deus, esta união. Portanto, não cabe ao diácono, ao presbítero e ao bispo dizerem que o casamento é ou não é valido e sim pelo desejo único dos noivos. 

Leia também
Três rodovias da Serra seguem com bloqueios nesta quinta-feira
Serra Gaúcha tem crescimento de casos e internações em UTI por coronavírus em julho
Prefeitura contrata instituto para mapear áreas de risco da cidade


        






 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros