Ventos de mais de 90 Km/h destelharam mais de cem casas em Vacaria - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Temporal30/06/2020 | 19h47Atualizada em 01/07/2020 | 08h58

Ventos de mais de 90 Km/h destelharam mais de cem casas em Vacaria

Oito bairros registraram estragos, mas o mais atingido foi o São Francisco

Ventos de mais de 90 Km/h destelharam mais de cem casas em Vacaria Aldoir Santos/Especial
Luciano da Silva, 43 anos, e alguns amigos colocaram lonas no espaço que antes era do telhado Foto: Aldoir Santos / Especial

Ventos que chegaram a mais de 90 Km/h, segundo os dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), provocaram destelhamento de dezenas de casas em Vacaria na tarde desta terça-feira (30). Além disso, postes foram derrubados pela força do vento ou de árvores que caíram sobre a rede. Boa parte da cidade ficou sem energia elétrica. Equipes da Defesa Civil, da Guarda Municipal e dos Bombeiros socorreram os atingidos. 

Leia mais
Vento forte e chuva intensa causam estragos na região

Os bairros São Francisco e Vêneto foram os mais atingidos, de acordo com a Defesa Civil, pelo temporal que começou por volta das 13h30min.  No bairro Chácara das Palmeiras, a Brigada Militar (BM) prestou auxílio a diversos moradores.

Segundo o capitão da BM, Douglas Moraes, muitos moradores daquele bairro ligaram relatando que a situação era crítica o que fez com que a corporação deslocasse duas viaturas para o local. O bairro São Francisco concentra o maior número de casas atingidas. No final da tarde, Luciano da Silva, 43 anos, e alguns amigos colocavam lonas no espaço que antes era do telhado.

– Eu havia recém saído de casa e aconteceu isso, minha esposa estava sozinha e levou um grande susto.  Embora seja uma moradia nova o telhado não resistiu e foi todo levado pelo vento. Consegui umas lonas da empresa que trabalho e agora é recomeçar – diz ele.  

Alguns metros dali, mais um pequeno mutirão se formou para recolher o que restou da garagem e de parte do telhado da casa de Janaína Teles Borges, 25. No local mora ela, a filha e o marido mas nenhum deles estava no momento do vendaval. 

Temporal provocou estragos em Vacaria nesta terça-feira. Um pequeno mutirão se formou para recolher o que restou da garagem e de parte do telhado da casa de Janaíne Teles Borges, 25. No local mora ela, a filha e o marido mas nenhum deles estava no momento do vendaval. <!-- NICAID(14534506) -->
Casa de Janaína Teles Borges, 25, foi atingida por telhado de outra moradiaFoto: Arquivo pessoal / divulgação

– Tinha recém saído para trabalhar e quando voltei vi a garagem destruída e as telhas que se desprenderam da casa do vizinho atingiram  parte do telhado da minha casa – relembrou Janaína ainda um pouco assustada e ajudando a retirar as telhas quebradas. 

Embora a força do vento e o volume de destruição, ninguém ficou ferido. No mesmo bairro, o vento derrubou uma carreta que estava vazia. No centro da cidade algumas sinaleiras foram danificadas. A Guarda Municipal precisou orientar o trânsito. Pelo menos 15 postes de energia elétrica caíram em um levantamento preliminar da RGE. 

No interior de Vacaria também foram registrados estragos em localidades como na Raia Gaúcha. As árvores que caíram na estrada principal foram retiradas por equipes da Secretaria da Agricultura. No Capão Alto, uma cabanha foi atingida em cheio pelas rajadas de vento. O proprietário João Ernani Duarte, 60 anos, disse que pouca coisa não foi afetada. 

– Foi muito rápido, um barulho indescritível e deu tempo só pra nós irmos para cozinha e assistir telhados sendo levados, árvores caindo e até um poste de concreto o vento conseguiu quebrar –  conta. 

Uma terneira de um ano de idade foi arrastada por 200 metros e quebrou o quadril.  O vento derrubou também a caixa de água da propriedade. De acordo com Duarte, os prejuízos ultrapassam a R$ 150 mil.

Os bombeiros estimam  que mais de 150 casas tenham sido atingidas na cidade em pelo menos oito bairros. No começo da noite, seguia a distribuição de lonas aos moradores. Já a Defesa Civil, contabilizava até as 19h30min, em torno de 130 residências danificadas e 14 rolos de lonas distribuídos para as coberturas provisórias. Os dados ainda estão sendo levantados.

– Temos oito bairros que estão sendo atendidos pelas nossas equipes sendo que a situação mais séria é no São Francisco – disse a coordenadora da Defesa Civil de Vacaria, Sirlei Castagna.

O órgão precisa de doações de colchões. O contato pode ser feito pelo telefone (54) 3231 6414.

Leia também:
Hospital de Caxias do Sul chega a oito transfusões de plasma convalescente no tratamento contra a covid-19

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros