UCS assume gestão da UPA Zona Norte a partir de 1° de julho - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Mudança08/06/2020 | 21h14Atualizada em 08/06/2020 | 21h19

UCS assume gestão da UPA Zona Norte a partir de 1° de julho

Intenção é replicar modelo de gerenciamento aplicado no Hospital Geral (HG)

UCS assume gestão da UPA Zona Norte a partir de 1° de julho Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Pouco antes de completar três anos de sua abertura, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte, de Caxias do Sul, passará pela primeira mudança na gestão. Com a confirmação da saída do Instituto de Gestão e Humanização (IGH) da administração do posto médico no próximo dia 30, a Universidade de Caxias do Sul (UCS) passará a controlar o estabelecimento.

Leia também
Ministério Público Federal abre inquérito para apurar suposta negligência na UPA Zona Norte

Conforme o vice-prefeito Elói Frizzo, o modelo com que a universidade gerenciará os serviços da UPA Zona Norte é semelhante ao que já ocorre com o Hospital Geral (HG). 

— É um convênio-contrato com o Estado, onde a FUCS (Fundação Universidade de Caxias do Sul, mantenedora da UCS), através de um valor pactuado, administra o HG. Então, eles já têm essa experiência de trabalhar com o Sistema Único de Saúde (SUS) — afirma, valorizando a importância do acordo para todas as partes: 

— É um jogo de ganha-ganha. Ganha a comunidade, que vai ter um serviço de qualidade, a prefeitura, que resolve um problema que se apresentava de difícil solução, e a universidade, que através de seus cursos, tem ali uma oportunidade boa de formação de seus alunos. 

Além desses benefícios, o vice-prefeito destaca a economia que será feita pelo município com o novo acordo. 

— Serão cerca de 10% a menos do que os valores que são praticados no atual contrato com o IGH — revela. 

Hoje, a prefeitura repassa ao IGH mais de R$ 2 milhões mensais para a gestão, após a mais recente renovação de contrato, em setembro do ano passado. Ou seja, haverá uma economia aos cofres públicos de aproximadamente R$ 200 mil por mês. 

A gestão da UCS na UPA Zona Norte começa no dia 1º de julho. Segundo Frizzo, a procura pela parceria já era trabalhada desde o início do governo de Flávio Cassina (PTB), no início do ano, por conta dos recentes problemas que o IGH vinha tendo com a administração municipal, iniciados ainda com Daniel Guerra (Republicanos) na prefeitura. 

— Nossa preferência sempre foi uma entidade da cidade ou regional para que, o que for investido, seja retido aqui. Começamos a conversar com a UCS para saber se haveria o interesse em reproduzir na UPA Zona Norte o modelo de gestão que a FUCS tem no Hospital Geral — explica Frizzo, alertando que o processo de transição deve ser rápido: 

— Acreditamos que até 1º de julho tudo estará acertado, inclusive a contratação do pessoal. A orientação do prefeito é que sejam aproveitados o maior número possível de servidores que já prestam serviço lá. 

A prefeitura encaminhará para a Câmara de Vereadores, em regime de urgência, o pedido de autorização de assinatura do contrato-convênio com a FUCS, que deve ser avaliado na quarta-feira (10) pelo Legislativo.

O reitor da UCS, Evaldo Kuiava, também comemorou o acerto e destacou, principalmente, o reinvestimento dos recursos na instituição, garantindo que a UPA Zona Norte ficará em boas mãos a partir de julho.

— A comunidade vai ganhar muito com a prestação  de um serviço de qualidade. Temos bastante experiência em gestão na área da saúde. Temos ensino e pesquisa de excelências. E vamos gerar mais de 200 empregos. Todos os recursos serão reinvestidos na instituição  para cumprir a nossa missão. Ou seja, eles não serão drenados para fora. A prefeitura é mantenedora da UCS — afirmou Kuiava. 

Leia também
Segunda fase da pesquisa nacional sobre coronavírus testa 250 pessoas em Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros