Serra mantém bandeira laranja após cinco rodadas do distanciamento controlado - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Pandemia06/06/2020 | 19h00Atualizada em 06/06/2020 | 19h00

Serra mantém bandeira laranja após cinco rodadas do distanciamento controlado

Região não melhorou nem piorou na classificação de risco feita pelo governo do Estado

Serra mantém bandeira laranja após cinco rodadas do distanciamento controlado Reprodução / Governo do Estado/Governo do Estado
Foto: Reprodução / Governo do Estado / Governo do Estado

Após cinco rodadas da classificação feita pelo governo estadual sobre a disseminação do novo coronavírus, a região que inclui a Serra, os Campos de Cima da Serra e as Hortênsias permanecem na mesma bandeira, a laranja, que representa risco médio, para a maioria das cidades que têm Caxias do Sul como referência, e amarela para São Francisco de Paula e Cambará do Sul, que têm risco baixo.

Leia mais
Serra tem bandeira laranja de distanciamento controlado
Maioria das cidades da Serra permanece com risco médio no mapa do distanciamento controlado
Serra Gaúcha segue com bandeira laranja em quarta rodada do distanciamento controlado

Porém, o cenário mudou em outras regiões e a fração laranja do Estado aumentou. O novo mapa do distanciamento controlado do Estado foi divulgado no final da tarde deste sábado (6).

Das 20 regiões nas quais o Rio Grande do Sul foi dividido, mudaram de classificação, desde a última semana, Ijuí, Santa Rosa e Santa Cruz, que migraram da bandeira amarela para a laranja. No sentido oposto, Pelotas apresentou melhora, reduzindo de laranja para amarela.

Com isso, a nova versão do mapa tem apenas quatro áreas em amarelo – Bagé, Cachoeira do Sul, Pelotas e Taquara –, o restante das regiões está com risco médio. Ou seja, pela quarta semana consecutiva, não há risco alto (bandeia vermelha) que apareceu somente no primeiro mapa. Nunca houve região em risco altíssimo (bandeira preta).

O sistema regra o grau de restrições para funcionamento das atividades econômicas desde 10 de maio. Conforme o novo decreto (55.285), publicado no último domingo, em caráter excepcional e mediante justificativa clara, os municípios podem determinar medidas próprias, desde que não estejam classificados com bandeira vermelha (risco alto) ou preta (risco altíssimo).

No território gaúcho como um todo, o número de novos registros de hospitalizações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) de confirmados de covid-19 diminuiu 13% entre as duas últimas semanas (277 para 241). Entre o dia 29 de maio e a esta sexta-feira, dia 5 de junho, a quantidade de internados em UTI por SRAG aumentou 4,9% (267 para 280), o número de internados em leitos clínicos com covid-19 aumentou 8,2% (207 para 224) e as internações em leitos de UTI com a doença aumentaram 11,8% (153 para 171). O número de leitos de UTI adulto disponíveis para atender os infectados pelo novo coronavírus aumentou 1,1% no mesmo período (de 536 para 542). A quantidade de óbitos pela doença aumentou 55,6% (de 36 para 56).

As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (58), Passo Fundo (25), Caxias do Sul (23), Lajeado (19) e Novo Hamburgo (19).

Leia também:
Missa de Santo Antônio terá igreja lotada de cestas básicas em Bento Gonçalves

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros