Prefeitos da Serra discordam de nova mudança para a bandeira vermelha - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Pandemia26/06/2020 | 22h03Atualizada em 27/06/2020 | 09h12

Prefeitos da Serra discordam de nova mudança para a bandeira vermelha

Representantes da região vão apresentar recurso por meio da Amesne

Prefeitos da Serra discordam de nova mudança para a bandeira vermelha Governo do RS / Divulgação/Divulgação
Foto: Governo do RS / Divulgação / Divulgação
Pioneiro
Pioneiro

A macrorregião da Serra voltou à bandeira vermelha no modelo de distanciamento controlado do Estado do Rio Grande do Sul. A divulgação da oitava rodada do acompanhamento foi feita nesta sexta-feira (26) pelo governo do Estado.

Leia mais
Como foi a primeira vez em que a Serra entrou na bandeira vermelha
Serra volta à bandeira vermelha no modelo de distanciamento controlado do Rio Grande do Sul
Serra Gaúcha registrou aumento de casos e mortes por coronavírus na última semana

Agora, os prefeitos da região terão até domingo (28) para argumentar e mostrar ao governo estadual números que comprovem que a Serra tem possibilidade de estar, no mínimo, na bandeira laranja. Após o anúncio, nesta sexta-feira, alguns deles se pronunciaram:

Flávio Cassina (PTB) - Caxias do Sul
"Evidente que essa informação não nos deixa satisfeito. Até porque verificamos os dados e encontramos várias inconsistências e os dados não bateram com os nossos do Observatório Regional. A Amesne apresentará o recurso em nome da região até domingo"

Guilherme Pasin (Progressistas) - Bento Gonçalves
"Temos até segunda-feira para, juntos, todos os municípios, apresentarmos recurso ao comitê de crise do Estado visando a nossa recondução ao patamar da bandeira laranja. E nós faremos isso. Já estamos mobilizando pela Amesne, Corede Serra, UCS e entidades da nossa região. Mas nunca é demais lembrar. O final de semana está aí, o frio chegou e precisamos nos cuidar. A soma dos nossos cuidados é proporcional ao atingimento dos nossos objetivos".

Amadeu Boeira (PSDB) - Vacaria
"Aqui no hospital tem seis internados com suspeita da covid-19 e um na UTI. Na segunda-feira, vamos colocar mais quatro UTIs para a covid. Nós vamos recorrer e entrar na justiça de novo. Aqui está controlado, não aumentaram mais os casos e nos últimos 15 dias não tivemos nenhuma morte. E é aquilo que venho defendendo, temos que cuidar da saúde, mas também defender o emprego das pessoas. É terrível essa decisão desse nosso governador, aí. A hora que entrarem esses leitos de UTI, podemos voltar a lutar de novo para separar os Campos de Cima da Serra. Com esses leitos e colocando mais os cinco respiradores que recebemos do Governo Federal, ficamos tranquilos para manter a nossa região".

Fedoca Bertolucci (PDT) - Gramado
"É muito mais do que um alívio, é a sobrevivência. Não temos estrutura para aguentar outro golpe como aquela bandeira vermelha. Gramado é um exemplo no comportamento. Já fechei tudo lá em março, porque a ciência médica mandou. Ninguém pode apontar qualquer desvio de conduta de Gramado, que pagou um vale que não era seu. Então agora veio a premiação. Ou seja, vamos permanecer na bandeira laranja".

Waldemar de Carli (PMDB) - Veranópolis
"Vamos ter que obedecer. Vamos ver com os outros municípios. Dos casos, aqui em Veranópolis, tivemos uma semana boa. Não tenho opinião formada ainda, mas se confirmar a bandeira vermelha, vamos ter que obedecer".

Valdir Fabris (PDT) - Guaporé
"Deveremos entrar com um recurso. Temos 36 horas para fazer isso. Tem dados que ainda não foram colocados dentro da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Mas a gente recebe isso com surpresa. No nosso caso, estamos bem, fizemos nossa parte. Ouve o aumento de internações, mas essa época de inverno, de frio, não é só a pandemia que está atacando. Já sabemos que as informações lançadas pelo Governo do Estado não são reais para a bandeira vermelha. Temos números diferentes dos deles".

Leia Também
Vereadores e MP pedem informações sobre surto em instituição para idosos de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros