Observatório Regional da Saúde vai monitorar casos de covid-19 e leitos hospitalares na Serra - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Pandemia24/06/2020 | 15h30Atualizada em 24/06/2020 | 15h30

Observatório Regional da Saúde vai monitorar casos de covid-19 e leitos hospitalares na Serra

Serviço foi criado por diversas entidades da região. Universidade de Caxias do Sul fará análise detalhada do comportamento do vírus em 49 municípios

Observatório Regional da Saúde vai monitorar casos de covid-19 e leitos hospitalares na Serra João Teixeira / Divulgação/Divulgação
Foto: João Teixeira / Divulgação / Divulgação

Uma equipe irá compilar dados de todos os municípios da Macrorregião de Caxias do Sul para esmiuçar as informações sobre casos de coronavírus e leitos disponíveis que chegam à Secretaria Estadual de Saúde (SES). Esse é o objetivo do recém lançado Observatório Regional da Saúde, que foi montado a partir de uma reunião em que os chefes de executivo demonstraram preocupação com a classificação da então bandeira vermelha no Modelo de Distanciamento Controlado na semana passada.

 —  Surgiu essa necessidade depois da surpresa da bandeira vermelha. Descobrimos que houve municípios que não informaram os leitos que tinham e isso reflete no Estado  —  diz o presidente da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) e prefeito de Cotiporã, José Carlos Breda.

A equipe, que contará com a organização da coordenadora do Laboratório de Bioinformática e Biologia da UCS, professora Scheila de Avila, irá acompanhar os municípios com os mesmos indicadores que são utilizados pelo governo do Estado. A intenção é de que os dados obtidos comecem a ser divulgados no site do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede) a partir desta quinta-feira (25), conforme a professora.

 —  A ideia é fazer uma análise avançada, micro, voltada à região. Só é possível entender o comportamento do vírus se houver dados e se pudermos antecipar prevenções. Também precisamos tentar entender os eventos que estão provocando o contágio. É uma identificação prévia  —  diz.

Conforme Breda, até o momento não houve custos para o projeto. Cada participante entrou com a colaboração de trabalho. No entanto, segundo Breda, é avaliado um contrato com a UCS para que o serviço seja mantido.

O Observatório é uma iniciativa da Amesne, da Associação dos Municípios de Turismo da Serra (Amserra), da Associação dos Municípios do Centro Serra (AMCSerra), da  Associação dos Municípios do Vale do Caí (Amvarc), da Universidade de Caxias do Sul(UCS) e dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Corede) das regiões da Serra, Campos de Cima da Serra, Hortênsias e Vale do Caí, além de entidades empresarias das quatro regiões lideradas pela CIC Serra e colaboração da 5ª Coordenadoria Regional de Saúde. 

Leia também
Diocese de Caxias do Sul autoriza retomada de missas com a presença de fiéis
Adiamento das eleições municipais de 2020 passa por votação na Câmara dos Deputados
Gasolina volta a passar dos R$ 4 em parte dos postos de Caxias

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros