Mesmo com determinação estadual, Vacaria abre as portas do comércio nesta segunda-feira - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Bandeira vermelha15/06/2020 | 11h26Atualizada em 15/06/2020 | 14h34

Mesmo com determinação estadual, Vacaria abre as portas do comércio nesta segunda-feira

Prefeito Amadeu Boeira pretende ingressar no Supremo Tribunal Federal (STF) contra as medidas definidas pela bandeira vermelha de contágio

Mesmo com determinação estadual, Vacaria abre as portas do comércio nesta segunda-feira Prefeitura de Vacaria / Divulgação/Divulgação
Foto: Prefeitura de Vacaria / Divulgação / Divulgação

A mudança de bandeira laranja para vermelha definida pelo governo do estado para a região da Serra não reflete em resultados práticos para Vacaria nesta segunda-feira (15). Se depender do prefeito Amadeu Boeira (PSDB), a cidade seguirá cumprindo determinações da bandeira laranja – de antes da troca anunciada pelo governador Eduardo Leite no sábado (13).

— Não vamos fechar! Estamos fazendo ofícios para enviar ao governador, temos que continuar trabalhando, mantendo as regras que já vem sendo cumpridas — diz Boeira, ao explicar que a prefeitura pretende recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão.

Questionado sobre o município sofrer penalizações com a decisão, o prefeito entende que o fechamento do comércio e serviços atinge diretamente o desemprego.

Leia mais
Como prefeituras da Serra reagiram ao anúncio da bandeira vermelha

— Muitos municípios não vão acatar a decisão. O que pode vir é uma ação e depois veremos, mas vamos buscar nossos direitos porque não concordamos. Nos Campos de Cima da Serra não temos problema maior. Mas se a última decisão for a do governador, então teremos que acatar, mas ele que arque com as conseqüências da ‘quebradeira das pessoas’ — destaca Boeira.

Foto: Prefeitura de Vacaria / Divulgação

Vacaria tem seis mortes por coronavírus e 97 casos confirmados. De acordo com o prefeito, nenhum paciente está na UTI.

Antônio Prado acata, mas irá recorrer

O prefeito de Antônio Prado, Juarez Santinon (MDB), também informa que vai encaminhar um documento ao Piratini. Segundo ele, a saúde importa, mas os empregos também. A prefeitura vai acatar as medidas de fechamento a partir desta segunda-feira (15), mas a intenção é de que haja uma nova determinação em breve a partir dos contatos feitos com o governo no Estado.

— Vamos brigar para que nossa bandeira seja laranja! Não somos contra ao distanciamento controlado, mas a mudança do governo do estado faz com que a gente fique revoltado. Temos 74% dos leitos de UTI ocupados, com critérios anteriores estaríamos na laranja. Como Pelotas com mais de 80% de ocupação, bandeira amarela? — questiona

Antônio Prado tem três casos confirmados e dois curados na cidade até o momento.

Leia também
Centro vazio e shoppings cheios: como foi o último dia antes da troca da bandeira em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros