Hospital da Unimed coloca em funcionamento mais cinco leitos de UTI em Caxias do Sul - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Saúde17/06/2020 | 18h21Atualizada em 18/06/2020 | 12h28

Hospital da Unimed coloca em funcionamento mais cinco leitos de UTI em Caxias do Sul

Novos leitos estarão à disposição dos beneficiários do plano de saúde a partir de quinta-feira, dia 18

Hospital da Unimed coloca em funcionamento mais cinco leitos de UTI em Caxias do Sul Roni Rigon/Agencia RBS
Até quarta-feira (17), eram quatro pacientes com covid-19, na UTI, sendo dois de Caxias do Sul, um de Carlos Barbosa e um de Bento Gonçalves. Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

A Unimed anuncia que colocará em funcionamento mais cinco leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) a partir desta quinta-feira, dia 18. Os leitos foram criados junto à Unidade de Dor Torácica do Complexo Hospitalar da Unimed, em Caxias do Sul.  Com essa iniciativa, o hospital terá, ao todo, 25 leitos de UTI. 

Conforme explica o diretor-técnico, Vinícius Lain, as unidades são destinadas aos beneficiários da Unimed e não devem ser cedidos ao SUS, como especulava-se na tarde de quarta-feira (17).

— Temos recebido pacientes da Unimed de todas regiões e não temos leitos para dispor ao SUS — explica Vinícius Lain.

Leia ainda
Ana Rech é o bairro com mais casos confirmados da covid-19 em Caxias; confira a lista completa 
Hospitais de Caxias e Vacaria vão receber respiradores do Ministério da Saúde
Testes de coronavírus em postos de saúde de Caxias iniciaram nesta semana

Até a tarde de quarta-feira (17), na UTI da Unimed, havia quatro pacientes com covid-19 confirmados, sendo dois de Caxias do Sul, um de Carlos Barbosa e um de Bento Gonçalves. Já na internação adulta, eram sete pacientes confirmados e um suspeito. Desses, cinco são de Caxias, um de Nova Pádua, um de Garibaldi e um de Flores da Cunha.

Lain reforça que a criação de novos leitos não se deve ao aumento do número de casos, porque, segundo ele, atualmente há menos internados do que no final do mês de março.

 — Acontece que a bandeira vermelha está muito relacionada ao número de disposição dos leitos de UTI. Então, pensando em ajudar a cidade a sair da bandeira vermelha, o hospital criou mais cinco leitos. Não é que tenhamos aumento do número de pacientes internados em UTI. Mas a criação de mais leitos de UTI. E se isso fosse seguido por todos os hospitais da região, faria com que na próxima reavaliação nós pudéssemos sair da bandeira vermelha — argumenta Lain.

Leia também
Prefeito ignora bandeira vermelha e comércio segue aberto em Vacaria
VÍDEO: manifestação pede reabertura do comércio em Garibaldi
Prefeitos de municípios da Serra se dizem frustrados com manutenção da região na bandeira vermelha  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros