Dificuldade de mobilizar equipe após quarentena é causa de demora em pavimentação de rua em Caxias - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Alvo de reclamações22/06/2020 | 13h18

Dificuldade de mobilizar equipe após quarentena é causa de demora em pavimentação de rua em Caxias

Empresa diz que já resolveu pendências e obra será acelerada

Dificuldade de mobilizar equipe após quarentena é causa de demora em pavimentação de rua em Caxias André Fiedler/Agência RBS
Obra teve início em fevereiro Foto: André Fiedler / Agência RBS

A demora para uma retomada efetiva nas obras de asfaltamento das ruas Higino Onzi e Ernesto Marsiaj, no entorno da Estação Principal de Integração (EPI) Imigrante, entre os bairros Lourdes e Petrópolis, foi causada pela dificuldade de mobilizar máquinas e funcionários após a paralisação imposta pelo poder público no fim de março. A situação do terreno da Higino Onzi, que passou por escavações para conserto da rede de drenagem, tem sido alvo de reclamações de vizinhos. Entre os relatos, estão a grande quantidade de lama em dias de chuva e dificuldades de acesso às garagens.

Leia mais
Demora em obra de pavimentação causa transtorno a moradores do bairro Petrópolis, em Caxias

Segundo Rui Feijó, um dos responsáveis técnicos da RGS Engenharia, empresa contratada para a pavimentação, o trabalho, iniciado em fevereiro, ficou de 15 a 20 dias parado devido ao decreto do município. Após a liberação, foram mais 15 a 20 dias para conseguir reunir toda a estrutura necessária. Agora, segundo ele, a empresa já está em condições de acelerar o trabalho.

— A dificuldade maior foi a remobilização do pessoal. Não sabíamos quanto tempo ficaríamos parados quando houve o decreto. Desligamos muita gente, devolvemos equipamentos e deslocamos outros para outras obras que não tinham parado. Aí tivemos que cumprir os outros compromissos — explica.

Conforme Feijó, as obras de drenagem já estão praticamente prontas e a previsão é iniciar nesta semana a aplicação da base para asfaltamento. A Rua Ernesto Marsiaj, nas proximidades, também será asfaltada, mas não será necessário substituir a tubulação.

Na última sexta-feira (19), a Secretaria de Trânsito notificou a RGS a dar explicações a respeito da demora da obra. O assunto será discutido em uma reunião entre o secretário Alfonso Willembring e representantes da empresa. O prazo de conclusão do trabalho era previsto inicialmente para o fim de maio, mas com a paralisação da pandemia a entrega foi adiada para agosto.

A pavimentação da Higino Onzi e da Ernesto Marsiaj integram um projeto de melhorias do entorno da EPI Imigrante. O objetivo é criar condições para que os ônibus que saem do terminal possam utilizar as vias para acessar os bairros da zona leste, como o Cruzeiro. O pavimento de paralelepípedo não proporcionava a aderência necessária devido ao terreno acidentado. O custo total do asfaltamento é de R$ 1 milhão.

Leia também
Fotógrafa caxiense tem trabalho publicado em coletânea internacional de fotos da quarentena
Homem é morto a tiros em Bento Gonçalves
"Muitos não estão preocupados em ganhar dinheiro, mas em manter negócio vivo até final do ano", diz empresária de Caxias 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros