Caminhoneiros podem se vacinar em posto de combustíveis de Caxias nesta segunda - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Gripe01/06/2020 | 08h43Atualizada em 01/06/2020 | 09h46

Caminhoneiros podem se vacinar em posto de combustíveis de Caxias nesta segunda

Ação ocorre das 9h às 16h em estabelecimento da BR-116

Caminhoneiros podem se vacinar em posto de combustíveis de Caxias nesta segunda André Ávila/Agencia RBS
Campanha encerraria na próxima sexta-feira (5) e foi prorrogada até 30 de junho pelo Ministério da Saúde Foto: André Ávila / Agencia RBS

Caminhoneiros podem se vacinar contra a gripe em postos de combustíveis de Caxias do Sul, entre 9h e 16h desta segunda-feira (1º). A ação ocorre no posto Capoani, no km 143 da BR-116, no bairro São Ciro.

Conforme a diretora interina da Vigilância Epidemiológica de Caxias, Rita Mota, este é um dos grupos com menor taxa de imunização. Esta é a primeira vez que os caminhoneiros são público-alvo da campanha nacional. Em função disso não há um número exato de quantos devem ser imunizados.

Leia mais
Seis postos de saúde de Caxias ampliam horário de vacinação contra a gripe
Nova fase da campanha de vacinação da gripe inclui 25 mil moradores de Caxias

A campanha de vacinação contra a gripe se encerraria na próxima sexta-feira (5) e foi prorrogada até 30 de junho pelo Ministério da Saúde. Podem se imunizar idosos, profissionais da saúde, doentes crônicos, pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motoristas e cobradores do transporte coletivo, membros das forças de segurança e salvamento, povos indígenas, trabalhadores portuários, crianças de seis meses até seis anos incompletos, gestantes, mulheres que deram à luz há menos de 45 dias, pessoas com deficiência, professores da rede pública e privada e adultos de 55 a 59 anos.  

Em Caxias, a taxa de cobertura geral está em 65%. A meta é alcançar 172 mil pessoas. Em entrevista ao Gaúcha Hoje da rádio Gaúcha Serra, a diretora interina da Vigilância Epidemiológica de Caxias disse que a cobertura está mais alta entre profissionais da saúde e idosos, mas ainda abaixo do esperado com grupos que tiveram a dose liberada mais recentemente, como professores e pessoas na faixa dos 55 aos 59 anos. 

Rita destacou ainda que a vacina não protege contra o coronavírus. Mesmo assim, a imunização é apontada como importante para o combate à pandemia por diminuir a necessidade de internação por gripe e facilitar o diagnóstico de covid-19. A enfermeira explicou ainda que neste ano a antecipação do início da campanha por parte do Ministério da Saúde fez com que as doses chegassem em lotes, o que mudou a dinâmica do processo de vacinação:

— Como o grupo de idosos e trabalhadores de saúde teve seu início (de vacinação) lá em 23 de março, coincidentemente com o início de toda essa mudança de rotina, de fechamento de serviços, a população buscou mais a vacina nesse período inicial. A gente também teve a questão de dificuldade de reposição das doses porque nós recebíamos em lotes. Então, a população buscava logo que era reabastecida a unidade. A gente teve uma normalização a partir de 8 de maio na reposição dos estoques e hoje percebemos que a população está indo de uma forma mais diluída buscar a vacina.

A imunização contra a gripe está disponível nos postos de saúde do município.

Confira a entrevista na íntegra:

Testes

Na ação desta segunda-feira no posto de combustível, além das vacinas, uma equipe do Serviço Municipal de Infectologia realiza testes para Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e profissionais da Vigilância Sanitária vão orientar os caminhoneiros sobre formas de higienização pessoal e das cabines dos caminhões, como forma de prevenção contra o coronavírus.

Flores da Cunha

Em Flores da Cunha, a vacinação contra a gripe já alcançou 86% do público-alvo. A meta é imunizar 9.190 pessoas. Conforme a prefeitura, o foco neste momento é em professores e pessoas com idade entre 55 e 59 anos, mas todos os demais grupos prioritários das etapas passadas ainda podem receber a vacina. 

Leia também
Junho começa chuvoso e gelado na Serra Gaúcha
Impactos da pandemia desafiam gestores de shoppings centers da Serra Gaúcha
Saiba quais são os desdobramento do surto de covid-19 em frigorífico de Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros