Testes de coronavírus em asilos de Caxias começam a ser realizados nesta quarta - Geral - Pioneiro

Versão mobile

 
 

População vulnerável13/05/2020 | 09h22Atualizada em 13/05/2020 | 09h22

Testes de coronavírus em asilos de Caxias começam a ser realizados nesta quarta

Para prefeito Flavio Cassina, situação está sob controle, mas não se pode relaxar demais as medidas

Testes de coronavírus em asilos de Caxias começam a ser realizados nesta quarta Marcelo Casagrande/Agencia RBS
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Os moradores de asilos de Caxias do Sul começarão a ser testados nesta quarta-feira (13) contra o coronavírus. A medida será tomada em função de uma solicitação do Estado, já que em vários municípios foram registrados surtos nesses abrigos. Os idosos serão verificados por meio de testes rápidos, dos quais o município já contava com 1,5 mil em estoque e adquiriu outros mil.

Leia mais
Idosos estão entre público prioritário para testes de coronavírus em Caxias
Saiba quais medidas adotadas por casas asilares de Caxias para evitar contágio de coronavírus

O início para esta quarta foi confirmado pelo prefeito Flavio Cassina (PTB) em entrevista ao programa Gaúcha Hoje, da Gaúcha Serra. Conforme ele, outros 400 testes foram contratados junto à Universidade de Caxias do Sul (UCS), que passou a realizar exames laboratoriais.

- Procuramos fazer os testes quando há sintoma - disse Cassina, que também afirmou ter preocupação com moradores de periferias, que muitas vezes não contam com as condições necessárias para adotar as medidas de precaução.

O prefeito disse ainda que as medidas de isolamento na cidade surtiram efeito, mas que ainda é preciso manter os cuidados. Sobre os efeitos econômicos, afirmou que houve certa dificuldade em fazer setores como o comércio entenderem a gravidade do problema no início, mas que todas as decisões foram construídas com as entidades de classe.

- A situação está sob controle porque nos antecipamos e ainda seguimos trabalhando intensamente nessa situação. Não podemos afrouxar demais a corda e lamentamos que para muita gente da comunidade não tenha caído a ficha. O que é melhor, a vida ou a economia? O ideal seria um meio termo - avalia.

Sobre os leitos e respiradores, Cassina ressaltou a construção dos hospitais de campanha na cidade e lembrou que as unidades de saúde não estão lotadas. Contudo, disse que o município também recebe pacientes de outras cidades da região.

Já com relação ao retorno das atividades esportivas, o prefeito disse não ter uma definição e revelou que irá conversar com os presidentes de Caxias e Juventude. Ele ponderou, contudo, que o retorno das atividades esportivas envolve também times do interior e clubes sociais, por isso a decisão precisa ser pensada.

Transporte coletivo

Cassina falou também da prorrogação do contrato com a Visate para a operação transporte coletivo por até um ano além do previsto. A parceria terminaria nesta terça-feira (12), mas a alteração da data já foi assinada pelo prefeito. A intenção, segundo Cassina, é lançar a licitação daqui a três ou quatro meses e firmar o novo contrato com a empresa vencedora ainda neste ano.

Leia também
Quebra na safra do pinhão pode chegar a 60% no RS
Startup de Bento Gonçalves cria equipamento que oferece álcool gel gratuitamente em locais públicos
Reinvenção na pandemia: Histórias de quem mudou o foco para seguir no mercado e enfrentar a crise 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros