Serra tem 16 leitos de UTI prontos à espera de habilitação do Ministério da Saúde - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Em meio à pandemia06/05/2020 | 12h10Atualizada em 06/05/2020 | 13h02

Serra tem 16 leitos de UTI prontos à espera de habilitação do Ministério da Saúde

Medida é necessária para financiar os atendimentos

Serra tem 16 leitos de UTI prontos à espera de habilitação do Ministério da Saúde Antonio Valiente/Agencia RBS
Hospital de Farroupilha é dos que têm leitos prontos e aguarda habilitação do governo federal Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

Três hospitais da Serra têm leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) prontos para fortalecer a rede de atendimento a casos de coronavírus, mas ainda fora de funcionamento devido à falta de habilitação do Ministério da Saúde. No total, são 16 leitos a mais na rede pública à espera do processo necessário para o financiamento dos atendimentos pelo poder público. A informação é da 5ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS).

Os novos leitos se concentram nos três municípios mais populosos da região: são 10 no Hospital Geral (HG) de Caxias do Sul, cinco no Hospital São Carlos, de Farroupilha, e um no Hospital Tacchini, de Bento Gonçalves. O governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou na segunda-feira (4) que vai repassar recursos para instituições colocarem as unidades em funcionamento, mas nenhuma fica na Serra.

Leia mais
Com 49 leitos, Caxias do Sul inaugura o primeiro hospital de campanha

A titular da 5ª Coordenadoria Regional de Saúde, Tatiane Misturini Fiorio, explica que o governo irá financiar as UTIs administradas pelo Estado, o que não ocorre na Serra. É que os municípios têm a chamada gestão plena da rede pública de saúde. Segundo ela, existem tratativas com o Conselho dos Secretários Municipais da Saúde para que recursos também sejam liberados para esses casos.

Os novos leitos são para evitar um possível colapso do sistema de saúde. Até agora, segundo Tatiane, não houve falta de atendimento em UTI — a região tem capacidade instalada ainda antes da pandemia para 62 pacientes nas unidades pelo SUS. A expectativa dela é também que ao menos os leitos do Hospital Geral sejam habilitados nesta semana. Na terça-feira (6), a prefeitura de Caxias disse que, se o governo federal não fizer isso até a próxima semana, o município irá pagar pelo serviço.

Outros hospitais da região aguardam destinação de equipamentos destinados pelo governo federal, mas já informaram o Estado que podem ampliar a terapia intensiva. Em Caxias do Sul, a capacidade é de um total de 15 leitos divididos entre os hospitais Virvi Ramos e Pompéia. Em Farroupilha e Garibaldi, outros 10 em cada cidade. Já em Gramado e Vacaria, cada hospital pode ampliar oito leitos.

Procurado pela reportagem na terça-feira, o Ministério da Saúde ainda não se posicionou sobre a situação na Serra Gaúcha. No entanto, divulgou que habilitou leitos em outras regiões do país.

Leia também
Shopping de Caxias entrega mercadorias por sistema drive thru
Lojistas caxienses se articulam para alavancar vendas em Dia das Mães comprometido pela crise
Saiba como agia o grupo que lesou mais de 100 vítimas com falsas compras na Serra

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros