São Sebastião do Caí terá leitos de UTI custeados pelo Estado - Geral - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Assistência28/05/2020 | 17h03Atualizada em 28/05/2020 | 17h14

São Sebastião do Caí terá leitos de UTI custeados pelo Estado

O repasse deverá ser feito assim que houver ocupação por paciente de covid-19

São Sebastião do Caí terá leitos de UTI custeados pelo Estado Antonio Valiente/Agencia RBS
Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

O governador Eduardo Leite anunciou, na tarde desta quinta-feira (28), que o Estado vai custear a diária para a abertura de 47 novos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) até que sejam habilitados pelo governo federal. O valor da diária é de R$ 1,6 mil cada um. O dinheiro deverá ser repassado sempre que um desses leitos for ocupado por paciente de covid-19.

Leia mais
Coronavírus: Acompanhe os casos confirmados na Serra
Ministério da Saúde habilita 20 novos leitos de UTIs em hospitais da Serra

As estruturas de cuidados intensivos estão localizadas em hospitais de sete municípios gaúchos. Entre as cidades está São Sebastião do Caí, na região, que tem cinco leitos prontos no Hospital Sagrada Família. A instituição não quis se manifestar sobre o assunto antes de ser oficialmente comunicada pelo governo.

Os demais estão em Capão da Canoa (1), São Gabriel (5), Espumoso (5), Passo Fundo (20), Erechim (5) e Soledade (6).

– Dentro do mapeamento por regiões de saúde, é de fundamental importância que tenhamos a rede funcionando com os leitos que já estão prontos. Porque temos que ter a certeza e a garantia de que a população que precisar de terapia intensiva a tenha – declarou a secretária de Saúde do Estado, Arita Bergmann, durante a transmissão ao vivo.

A secretária fazia referência a hospitais que já montaram os leitos com todos os equipamentos necessários e também possuem a equipe para a operação, mas não os colocaram em funcionamento porque aguardavam a habilitação federal que garante recursos para o custeio. 

Esses leitos estão sob gestão estadual e atenderão, nas regiões de referência, os pacientes regulados pela Central de Regulação de Leitos do Estado. Assim que o Ministério da Saúde habilitar os leitos, os custos passam a ser feitos pelo governo federal.

O governador reiterou que pretende aumentar em 60% o número de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no território gaúcho.

No início de maio, o Leite havia anunciado que o Estado faria o aporte dos recursos necessários para a habilitação de 139 leitos estaduais, distribuídos em 18 hospitais. No dia 19, o governo federal fez o repasse, em parcela única, de R$ 34,8 milhões, possibilitando a habilitação desses leitos. O restante do valor foi repassado a outros 131 leitos de hospitais com gestão plena, ou seja, sob gestão municipal.

Leia também:
Álcool gel é distribuído à população em painel instalado no Centro de Garibaldi




 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros